sexta-feira, 1 de junho de 2012

O verão da minha infância

Ora e começamos o desafio, o primeiro em que me aventuro, no dia da criança... e verdade seja dita enquanto houver país nas nossas vidas e independentemente da idade que tenhamos todos somos ainda crianças. E é tão bom sê-lo.
O verão da minha infância, poderia passar horas a falar dele.
Sou uma sortuda porque vivendo como vivi os meus primeiros anos em África tinha Verão 12 meses do ano (será por isso que gosto tanto do Inverno?), mas a verdade é mesmo essa. Nas férias que passava lá e era Inverno por cá era a altura máxima do calor. E nas férias grandes (as verdadeiras de verão) embora fosse Inverno por lá estava calor por aqui.
Do que recordo com mais carinho?
Da azafama de sexta-feira para passar o fim-de-semana na praia. Juntávamos casais amigos e levávamos tudo para a praia. Desde de batatas pala-pala (caseiras), a salgados, bolos, bebidas, comida (chegamos a fazer batatas fritas e caldeiradas na praia). Os jogos... o por-do-sol... a água quente nas noites de lua cheia que desenvolveram em mim o gosto de nadar nua...o chegar a casa mais cansada do que quando saíamos... e o desejo que ela passa-se rápido para voltar para lá.
Tínhamos cabanas feitas de folhas de bananeira, com quarto, cozinha e sala como eu dizia. Ninguém dormia mas a verdade era que não havia sono apenas companheirismo de umas horas passadas longe de tudo.
(Morro dos Veados - Luanda)
Depois de regresso a este meu país que amo, recordo as férias do Algarve e saída para a Ilha da Fuzeta... que é de facto um paraíso por aquelas bandas. Água límpida... longos areais sem viva alma onde por momentos dava para imaginar como seria a vida nos primórdios sem televisão, telemóveis ou transito.
  (Ilha da Fuzeta - Algarve)
Ou então o retiro delicioso para a Serra da Estrela em plena época baixa onde o sol reflectido nas suas pedras despidas dos brancos da neve parecia reflectir o luminoso brilho de centenas de cristais... e as tarde na piscina solitária do hotel que me permitiam vaguear em pensamentos românticos de príncipes encantados, magos poderosos e sacerdotisas.
(Hotel Camelo - Seia)
Mas mais que isso? Recordo um fim de tarde, com a pele morna na água fria onde me encontrei com eles. Sem barreiras de vidro ou tratadores que os obriga a artes amestradas de saltos...onde eram apenas eles. Afáveis, carinhos e únicos.

20 comentários:

Anónimo disse...

tão bom recordar os tempos de infancia... onde tudo era tão simples, tão inocente, tão sem maldade...que saudades daqueles tempos...tantas tantas
beijinhos grandes amiga,
OlgaM

Utena disse...

Olga,

Já diz a canção que recordar é viver.

Beijos mana linda

Black Angel disse...

Belas recordações!!!

Locais lindissimos ;)

Beijo daki da xavala

AC disse...

Que infância tão rica, e que recordações fantásticas...atrevia-me a dizer que te vejo tão feliz quando as recordas, só tu mesma sem filtros ou véus.

Autora de Sonhos disse...

Tão bom.....
(Voltei...tenta aceder sff)

Martini Bianco disse...

Existem imagens e lembranças do verão que são sempre inesquecíveis, especialmente quando os flashes são de anos diferentes e de terras tão distintas.
Que seja sempre verão...
beijos

Enigma disse...

Recordações fantásticas!!!
recordar o passado é BOM...
belas paisagens:)

beijos bom fds

Utena disse...

Black,

Xavala do meu coração lugares mágicos acredita

Beijo

Utena disse...

AC,

E atreveste muito bem.
Ali era apenas eu...

Beijos

Utena disse...

Autora,

Assim farei.

=)

Utena disse...

Martini,

A beleza das recordações é essa... por mais tempo que passa são imutáveis.

Beijo

Utena disse...

Enigma,

Recordar o passado é viver o feed back do que fomos e do que mudamos...

Beijos e bom fds.

Nokas disse...

Fizeste-me viajar... :)

Utena disse...

Nokas,

É tão bom ler isso =)

FireHead disse...

Não admira o porquê tu gostares mais do Inverno (como eu, aliás, a par do Outono): passaste a tua infância a levar sempre com o calor! Que horror...

Utena disse...

Fire,

Eu adorei a minha infância mesmo com o calor.

Beijos

Catarina disse...

Ai isto do Verão da infância faz parte de um desafio? Hum... Tinha pedido a ideia à AC e não me apercebi :p

Então a menina tinha verão o ano inteiro, só diria que eras sortuda se fosse a minha estação de eleição, lembro-me do calor tórrido que fazia no Verão quando era miúda (o clima alterou drasticamente desde então) e de me sentir muito mole e sem vontade de fazer nada sobretudo no mês de Julho e Agosto. Gosto de Junho (que é o meu mês do ano preferido e do Setembro).
Mas o clima alterou, e agora está muito melhor :)

Beijinho

Utena disse...

Catarina,

Faz sim foi uma ideia da Turista e da Scarlet.
Sim tinha verão o ano inteiro, embora goste mais do tempo ameno e do frio forte do Inverno.
De facto o tempo mudou bastante e tem sido com uma diferença rápida de tempo...

Beijos

Turista disse...

Olá Utena, gostei imenso de ler sobre os Verões da tua infância, quer por terras africanas, quer por terras portuguesa em sítios tão díspares como a Serra da Estrela ou Algarve, mas sempre com algo de marcante. :)

Utena disse...

Turista,

Tento sempre recordar o melhor de cada experiência que tenho.
Serve para crescer e isso no fim é o que conta.