segunda-feira, 2 de julho de 2012

Apenas hoje

Podia-me dar para elevar as mãos aos céus e gritar perguntas inúteis de porquês desnecessários que apenas me levariam ainda mais ao estado de exaustão em que me encontro.
Aprendi se não a aceitar tudo como fado do destino a não me revelar contra ele desgastando o pouco da energia que poucas horas de sono me vai dando.
Confesso-me aqui cansada fisicamente e exausta mentalmente, confesso que nem eu sei bem, que força, me faz ter coragem de me levantar pela manha e aplicar o meu melhor sorriso 27 para iniciar um novo dia.
Vem-me inevitavelmente à mente as frases chavão do costume:
"Depois da tormenta vem a bonança", "Não há mal que sempre dure", mas neste momento é mesmo a frases de 5ª categoria que me soa.
A lei de Murphy é de facto uma lei f@dida que me faz ter vontade de ir ao tempo de quem a criou e fazer com que parisse um porco-espinho a ver se ainda tinha vontade de escrever sobre ela.
Mas a vida é mesmo esta roleta russa de emoções, onde nunca sabemos onde esta a put@ da bala mas que nos faz rodar o carregador com um sorriso fatídico nos lábios, convicto que com certas coisas nem vale a pena lutar.
Existe tanta gente pior que eu, sei bem disso, mas a verdade é que queria que por uns momentos desviassem a atenção de mim e fossem coçar os tomates a outro qualquer, porque por mais "boa" que seja ando um bocadinho farta desta atenção masoquista que alguém me resolveu brindar.
A minha avó esta internada e ninguém ainda me conseguiu explicar bem o motivo disso, mas dói ver aquela mulher de 82 anos que sempre conheci de faces rosadas e enxada na mão, limitada a uma cadeira e a uma cama.
E embora esteja com um ar nada adoentado a verdade é que com esta idade e quando se entra num hospital cura-se uma coisa mas sai-se de lá com quinhentas invenções novas.
Quero-a em casa, do meu lado, ao pé de mim que trato dela melhor que qualquer médico, enfermeiro ou auxiliar, e depois quando caio em mim, agradeço o carinho que essas mesmas pessoas desprendem no seu tratamento.
E se me irrita o snobismo dos médicos, donos e senhores da verdade, principalmente os estrangeiros que pouco falam a nossa língua mas que se sentem no direito de julgar o que não sabem, gostava de saber onde param os nossos médicos que tantas pestanas queimam nos seus anos de estudo, por outro tenho uma profunda admiração pelos enfermeiros e enfermeiras que se têm cruzado comigo nestes já quase 3 anos de overdose hospitalar.
Foram da mais profunda ternura quando o meu pai esteve em coma depois de ter sido operado ao coração, preocupando-se comigo e com a minha mãe da mesma forma quase como se preocupavam com o paciente que tinha deitado inanimado à sua responsabilidade. São agora com a minha avó quase como se netos emprestados, torna-se comovente aliás observar a forma como falam e actuam.
Prova-se a minha teoria que em todas as profissões mais que as notas, deveria prevalecer a vocação para a coisa, já que por mais 20 que se tirem num teste nada cobre o sorriso ou o carinho da hora certa.
Quero uns minutos de paz, acordar de manhã e não pensar de sobrolho carregado o que será que me reserva o dia, mas suspirar desejosa por saber o que me trará de bom esse dia... já não sei o que é dormir sossegada ou acordar descansada.
Dói-me a cabeça de uma forma assustadora, mas já nem lágrimas tenho para lamentar o meu desassossego e hoje quero ser egoísta e lamentar-me. Só hoje!
Tenho direito a isso não tenho?
Namasté

20 comentários:

Black Angel disse...

Tens direito a tudo minha querida..desabafa faz bem..
Vai correr tudo pelo melhor..és forte!!!
Um beijo do tamanho do mundo e muita força!!!

Xi <3 apertadinho

Álvaro Lins disse...

Claro que tens! As melhoras da tua avó. Sinceramente!
Bjo

AC disse...

Claro que tens.. desabafar faz bem, alivia as mágoas. Deixo-te um sorriso. É pouco, precisavas de muito mais, precisavas que as coisas se resolvessem, a tua avó melhorasse, que o sol te aquecesse, as dores de cabeça passassem, não posso alterar nada disso mas sei bem o poder que um sorriso tem , que um gesto simpático pode fazer... e não custa nada, basta apenas sorrir.

As sinceras melhoras da tua avó e que a tua alegria e boa disposição volte logo.

E não te esqueças de uma coisa, só podes cuidar dos que amas se cuidares primeiro de ti...essa é a regra nº1, não te deixes desmoralizar.

Utena disse...

Black,

Detesto ficar assim resmungona mas é só hoje.

Beijinhos

Utena disse...

Álvaro,

Obrigada =)
Sinceramente ;-)

Beijo

Utena disse...

AC,

Um sorriso sabe sempre bem e nada tem de pouco.
Ajuda, alivia e dá alento.
Eu conheço essa regra apenas me finjo esquecer as vezes =)

Um beijinho e obrigada

MisterCharmoso disse...

As melhoras da avó e as tuas melhoras também

FireHead disse...

Namasté,

Concordo que devamos seguir sempre a nossa vocação ao invés de nos metermos em cursos/áreas só porque elas nos garantem colocação. Que importa até termos grandes notas a medicina se não tivermos vocação? Qual a possibilidade de nos tornarmos maus profissionais depois?

Fui por ter seguido o que eu quero que eu não me arrependo do curso que tirei. Na verdade não serve mesmo para nada, mas a nível pessoal deixa-me deveras orgulhoso. Aliás, qualquer vitória, por mais pequena que seja, é sempre um motivo de orgulho, o facto de provarmos que conseguimos vencer barreiras e superar obstáculos. Nem que seja para provarmos a nós próprios que conseguimos também o que queremos e ao que nos propomos.

Este país ganharia tanto se tivesse mais pessoas que, mesmo conformadas, não desistissem de se encaixar nos lugares que existem. Há que mentalizar que nem tudo é para todos e que também há muito brilho no que nós podemos não gostar ou querer para nós.

Termino este comentário desejando as rápidas e boas melhoras à senhora tua avó.

Beijinhos, ruivinha.

Utena disse...

Mister,

Obrigada meu querido.

Beijinhos

Utena disse...

Fire,

Sim isso deveria ser o mais importante.
Seguir o nosso coração sempre mesmo quando isso nos esgota as forças.

Beijinhos e Obrigada

Pretty in Pink disse...

Tens todo o direito de ser egoísta Utena :)
Há realmente médicos e enfermeiros muito bons e disponíveis, mas infelizmente há tantos ou mais que são pessimos profissionais =/

Beijinho*

Utena disse...

Pretty,

Se existe, mas a verdade é que tenho tido sorte com os meus e o seu atendimento.

Beijinhos e obrigada

Anónimo disse...

Olá Utena
Já tinha pensado vir cá dizer-te que o desassossego trazer-te-ia a necessidade de luta...qd vejo o próximo post...nem a propósito!:) Fico feliz pela combatividade inata em ti, pelo que vejo. Boa Mulher! Fica com a tua avó sempre que possas e pensa que o hospital,por vezes é um mal necessário. Melhor ainda se tens tido boa experiência com alguns dos profissionais. Agrada-me saber, como podes imaginar e pelo que conheces de mim.
Fica bem e um abraço apertado. Desculpa mas apeteceu-me dar-to aqui!
Célia (CF)

Anónimo disse...

é claro que nos socorremos de frases feitas, proverbios e afins para nos sentirmos melhor, para atrair coisas positivas.... mas a verdade verdadinha é que eles são verdadeiros.... "não há mal que sempre dure"... são fases menos boas.... algumas um pouco mais longas (eu que o diga)... mas que um dia se vão.... dando lugar a gargalhadas e sorrisos.
sei que o acumular de situações acaba por pesar nas nossas costas e por mais que façamos não nos livramos delas... nem do sentimento de impotencia que nos invade de tempos a tempos...
caraças.... essa fase vai acabar!! tu mereces coisas boas, positivas...sabes disso, acredita, tem fé....
estou aqui deste lado para o que precisares, à hora que precisares!
beijinhos grandes e força
OlgaM

Utena disse...

Célia,

Bom sentir-te por aqui e desculpas aqui não são necessárias eu é que agradeço as palavras de carinho e o tempo que dedicaste a debitar as mesmas.

Um beijo do tamanho do mundo

Utena disse...

Olga,

Podias enviar uma carta de reclamação ao Boss lá de cima a dizer-lhe isso mesmo.
Podias?
Sim?
Please?
Vá lá!

Beijos

TERESA SANTOS disse...

Não podes, DEVES!
E grita, e zanga-te, e...?
... e volta à companhia doce da tua avó, e usufrui da sua presença, e dá-lhe o carinho de que tanto necessita, e...?
...e continua a ser a Mulher Coragem que sempre te tens revelado.

Vamos em frente?

O meu abraço consegue transmitir algum conforto?

Estou contigo, acredita.

Beijinho.

Utena disse...

Teresa,

O teu abraço diz muito minha querida.
Dá-me um pouco da força que preciso.

Beijinhos

Martini Bianco disse...

Desejo-te as melhoras.......mesmo!!... para a tua avó, até porque a minha avó está numa situação semelhante à da tua, logo me revi perfeitamente neste post.
Mantém a calma e pensa positivo, porque sem a sanidade mental para resistirmos a estas intempéries da vida, não existem músculos que o consigam.

beijo

Utena disse...

Martini,

Que a tua avó recupere bem e esteja a ser tão bem seguida como a minha.
O mesmo te digo a ti.

Beijo