terça-feira, 31 de maio de 2011

Dogtown

Sou uma amante de animais… da vida animal… da simplicidade maravilhosa da vida selvagem onde impera a lei do mais forte mas numa base de sobrevivência que nós como supostos seres racionalmente inteligentes nunca conseguiremos atingir!
Não existe um animal que não admire… alguns que me assustam… outros que me metem nojo… mas todos para mim com um papel extraordinário no equilíbrio frágil desta terra que ao invés de ser protegida é mal tratada e ofendida!
Sou capaz de ficar horas a seguir a vida de uma formiga… na sua lufa-lufa de acartar comida… ficar fascinada a admirar os pontos de luz de uma noite escura repleta de pirilampos… perder noção do tempo enquanto observo a elegância no movimento de um gato… mas com quem me identifico acima de tudo é com os lobos e com os cães!
Os lobos pela sua força… pelo seu misticismo… pela sua afinidade à lua! Nas minhas entregas aos encontros com a meditação é sempre quem chamo para me proteger! È um animal intenso… agressivo! Belo na sua forma selvagem de ser! Que respeito e admiro acima de tudo!
Os cães porque sempre adorei a forma de se entregarem sem reservas… sem pedir nada em troca!
No fundo porque me sentira sozinha… como se faltasse algo na minha vida se ao chegar a casa não fosse recebida por latidas alegres… beijos molhados… abanar de rabos persistentes e arranhadelas inconvenientes…
Só quem os têm em casa… cães… gatos…periquitos… o que for! Poderá dar valor ao que fazem pelo nosso equilíbrio e pela alegria de um fim de dia!
De todos os programas que possa assistir na TV… de todas as séries…documentários… reportagens e afins existe um que me prende a atenção sempre que o vejo no Discovery Chanel que é o DogTown.
Aliás prende a minha e a dos meus pequenos que adoram fazer coro com o latir dos companheiros que aparecem entre cada episódio!
È maravilhoso ver e saber que ainda existe quem dedique a vida a seres que a única coisa que pediram foi para ser amados… extraordinário sentir que existem, mesmo que seja do outro lado do mundo, pessoas que acreditam como eu e com todo o seu ser que os animais têm emoções e que podem ser reabilitados e inseridos na sociedade.
O projecto está direccionado quase exclusivamente para recuperação de cães de luta, Pit Bulls na sua maioria, que foram maltratados, abusados, privados de toda a sua “humanidade”… seres que no fim de tantos maus tratos ainda estou dispostos a dar a raça humana uma nova hipótese de ter na sua vida… um dos animais mais altruístas que conheço…
De todos os membros deste grupo destaco o belo moço acompanhado pela pequena jeitosa na foto acima… o primeiro episódio que vi foi a luta dele para salvar esta moça linda…
Para terem uma ideia esta pequena era amarrada a um banco que chamam banco das violações de forma a ser mais fácil aos machos copularem com ela e ela engravidar… não bastante foram-lhe arrancados todos os dentes para evitar que mordesse os machos… e este serviço medonho foi feito por um veterinário!
Ver dois homens grandes chorarem depois de se aperceberem o que foi feito aquele ser despertou um amor no meu peito por eles… pelo que fazem… pelo que dedicam!
Ver um ser chegar assustado, amedrontado… sem forças nem vontade de viver e ver a dedicação que cada um tem… as horas passadas sem mexer para que a confiança se instale… os momentos de ternura a ficarem marcados e a anular as cicatrizes que têm inscritas na pele! O renascer da confiança… a posterior entrega cega ao carinho que todos os seres almejam ter e todos têm direito de receber…
A alegria dolorosa que estes homens e mulheres sentem ao ver partir alguém que lhes tomou de assalto o coração!
O orgulho de os ver bem e felizes!
A disposição para iniciar novamente o percurso sem quererem saber de horas mal dormidas… de vidas sem distracções sem a banalidade do divertimento faz-me sentir ainda orgulho de ser humana!
Se nunca viram vejam um dia destes e deixem-se tal como eu apaixonar pela empatia que se sente entre duas raças que não só precisam uma da outra… não vivem uma sem a outra!
Namasté

18 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Utenamiga

Nunca mais te vi lá pela Travessa; por isso sinto saudades de tu (ou será de ti??? rsrsrs)

Tratei-te mal, insultei-te, ofendi-te? Creio bem que não. Mas, então, o porquê de tamanha ausência?

Entretanto, dizes bem: «Se nunca viram vejam um dia destes e deixem-se tal como eu apaixonar pela empatia que se sente entre duas raças que não só precisam uma da outra… não vivem uma sem a outra!»

Reencontro-te com vontade de te voltar a ver lá na minha barraca. Que, como sabes, também é tua...

Qjs

M. disse...

Paixão partilhada. Não há animais maus.

Há é muita humanidade besta:)

Álvaro Lins disse...

E infelizmente está-se a aproximar a época de abandonar os animais, nomeadamente cães e gatos!
Abraço

Utena disse...

Henrique,
Tens toda a razão ando ausente de comentários mas não de te ler!
Prometo voltar a escrever pela tua barraca!
Beijinhos
=)

Utena disse...

M.

Os animais são o reflexo dos donos...
Beijinhos

Utena disse...

Álvaro,

A verdade é que enquanto for impune fazer o que se faz pouca coisa muda!
Quando temos violações de direitos consideradas mais ou menos graves e não forem castigadas severamente vamos manter muita gente a fazer o que faz e ainda a achar que esta no seu direito!
Beijo

Rafeiro Perfumado disse...

Quem tem animais, um cão especialmente, só tem de se lembrar que ele é parte do nosso mundo, já nós somos o mundo para eles.

Beijoca!

Utena disse...

Rafeiro,

Sem duvida pedam demasiadamente pouco para serem tão ofendidos e brutalizados.
Beijinhos

TERESA SANTOS disse...

Utena,

Tenho pena, mas uma pena imensa dessas criaturas (humanos?) que não sabem a benção que é ter um animal dito de companhia.
Gosto dos animais na sua generalidade, mas felinos - de toda a espécie - e cães, fascinam-me, aconchegam-me, fazem-me acreditar cada vez mais neles e menos nos homens.
Lamentavelmente...
O homem, na sua cada vez maior bestialidade, tem muito a aprender com esses amigos incondicionais.
Beijinho.

Utena disse...

Teresa,

O homem acha-se acima de tudo até dele mesmo na sua raça, vivemos constantemente a tentar ser mais... ter mais e não paramos para ver os que já cá andam a tanto tempo e tanto têm para ensinar!
Beijinhos

CF disse...

Nas minhas caminhadas diárias, só nesta semana dois cães perdidos seguiram-me com aquele ar doce...como quem procura um dono!
Dei-lhes de comer mas de manhã já lá não estavam...quiçá continuam à procura daqueles que conhecem há anos...um amaldade abandonar os animais. É só olhar-lhes para os olhos e veremos que eles tb choram e sofrem. Não terá havido engano na apropriação da designação de racional???
bjs

Utena disse...

CF,

O devido era as especies entrarem em auto ajuda... em partilha!
Nós viemos e achamos que o mundo era nosso!
Tristes dos que pensam assim.
Beijinhos

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
Gostei da tua narração.

Adoro cães, mas já me deram muitos desgostos (MORTE) :(

Utena disse...

Jota Ene,

Obrigada pela visita...
Tudo na vida nasce já a morrer pois é um passo que das diario a um destino que não fujimos.
Desde que tenhas aproveitado cada dia com ele... o que ganhaste compensa tudo.
Beijinhos

Anónimo disse...

Deixaste-me arrepiada e com lágrimas nos olhos com o modo como descreveste as atrocidades que fizeram à cadela... é incadreditável como há pessoas (doentes) que tratam os animais dessa forma.... é inacreditável.... e triste e vergonhoso!´

bonitas palavras e bonita chamada de atenção para este flagelo que é os maus tratos aos animais.

bjs,
Olga M.

Utena disse...

Olga,
A verdade é que quando vi me senti violada... ofendida... magoada e revoltada!
Não existem já sinónimos para descrever estas especies de monstros que habitam por ai!
Beijinhos
=)

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Utenamigo

Num Mundo como este, de que tratamos persistente e laboriosamente dar cabo - o que vimos fazendo desde que descemos das árvores - ainda há gente que se safa. E, de resto, a esperança é a última a morrer.

Continuo a gostar de cães, onde os possamos ter. Num 12.º andar, mesmo com elevador, é que não me parece muito bem...

Obrigado pela tua visita... de médica

Qjs

Utena disse...

Henrique,
Vou passando e ficando as vezes não comento...
Feitios!
Beijo