sábado, 9 de julho de 2011

Depois da tempestade nem sempre bem a bonança! Mas...

È mesmo assim, nem sempre depois da tempestade vem a bonança mas pelo menos quando os “ventos” acalmam conseguimos ter uma perspectiva mais clara das coisas como se um véu se levantasse e clareasse suficientemente o dia.
São destrutivas muitas vezes é verdade… com capacidades de nos deixar desnorteados sem saber ao certo o que nos atingiu mas como tudo na vida são muitas vezes “males necessários”, como se fossem uma espécie de “fogo purificador” que prepara o campo para novas colheitas…
Se custa? Imenso… E magoa… deixa marcas invisíveis que nos assolam de vez em quando como se fosse uma lesão física que lateja quando há mudança de tempo… mas como tudo… cicatrizes são marcas que nos mostram que vivemos a vida, cientes do que ela é! De uma forma real e honesta com vontade de dar tudo sem nos perdermos com os constantes medos que nos deturpam movimentos.
Por isso como diz o meu querido avô? “Toca andar e a comer regueifa!” Sacode-se o pó… respira-se fundo e parte-se novamente em busca do que queremos alcançar e das metas que nos propomos a atravessar.
O que conta realmente ou quem realmente conta vai lá estar… saberá na profundeza da alma que muitas vezes se dizem coisas que não se desejam… mas sabem melhor ainda que muitas vezes também as ouvimos. O universo tem mesmo este efeito blomerang que nos atinge bem no meio da testa se não soubermos fazer uma recepção mais ou menos bem-feita!
Engolem-se sapos a seco, dá-se uns tantos também a engolir e segue-se reforçando laços que por adquirem cicatrizes mais profundas e algumas vezes dolorosas tornam-se indestrutíveis… inquebráveis.
Quando assim não é, e por mais que custe ou que pareça frio da minha parte que assim o pense… quebram-se os mesmos, lambem-se as feridas e seguimos mas mantendo sempre a porta aberta para que eventualmente se possam voltar a unir.
Acreditem ser como sou não é um passeio no parque, mas também nunca me deu prazer seguir o caminho fácil na concretização de algo.
Sou dura, teimosa, fria, vingativa, impaciente, briguenta… tenho uma língua que ataca no ponto que dói mais… mas sou também amiga, confidente, imparcial, justa…
Mas cheguei a um ponto que me cansei de certas coisas… de ser apenas procurada quando precisam de algo ou como ultimo recurso… quando não se têm mais nada para fazer ou ninguém para se estar.
Exausta de ser confidente e não fazer confidências… de ter sempre que ter uma palavra de apoio… de manter sempre disponibilidade para estar, para ouvir… para dar!
De ser a forte, a inquebrável… a centrada!
Chega a dar-me vontade de rir… será que não sabem que os mais certos… os mais ajustados são os piores quando lhes arrebenta a corda?
Pelos vistos não!
É assim mesmo… como uma certa frase cliché costuma dizer: “tudo acontece por um motivo” que seja!
Os caminhos mudam, as pessoas evoluem… e os meus horizontes mudaram….
Quem me quiser ter do lado como realmente sou e não como gostariam que fosse estou aqui 101% para eles… quem não quiser por favor saia e encoste a porta mas mantenham a consciência que se encontra aberta para o dia que quiserem voltar.
Poupem-me os sermões…os avisos… as caras feias… as frases chaves!
Mais poupem-se a ofensas escondidas por detrás do amor que dizem sentir… que para algumas pessoas justifica tudo mas que para mim apenas me deixa mais nauseada ainda.
O amor para mim é justo e liberal… não é imposto nem direccionado para o que nós queremos… é flexível e aceita as diferenças com um sorriso na cara e uns braços abertos…
Estou cansada, farta… exausta de ser sempre eu a ir atrás… e de ser na mesma eu a má da fita… a cabra mãe de serviço!
Não sou nem nunca fui vitima de circunstancias e não o serei agora… as rédeas do meu destino tenho-as eu nas mãos e direcciono para onde eu achar que devo ir. Quem não gosta não come! Mas não me imponha a mim os seus desejos quando não aceitam que os sejam impostos!
Chega! Quem gostar gosta… quem não gostar sai!
E se existe algo que tenho é uma memoria prodigiosa ao contrário do que possam pensar e o que decidi no inicio do ano com mais ou menos derivações… mantenho!
Custe o que custar… doa a quem doer!
Eu por mim sempre aceitei bem a dor… lembra-me sempre que estou viva e que estou aqui!
Portanto por agora mudamos de página e iniciamos novo capítulo.
Quem me acompanha?

10 comentários:

Anónimo disse...

Sim.... as pessoas crescem, os gostos mudam, os horizontes.... muitas vezes acabam por se afastar.... mas diferentes são as pessoas que se aproximam de ti por algum tipo de interesse, porque podem tirar algum proveito de ti.... e que te chamam amiga.... isso sim, é mau.... mas estou como tu: quem não gosta come menos... não engraxo ninguém e não faço fretes, não tenho paciência, mas quem é meu amigo de verdade tem de mim amizade verdadeira, pura :-)
como tu, ken leezinha.....
beijos,
melhores dias virão
OlgaM

Utena disse...

Olga,

È verdade sim, amizades existem que apenas tem futuro se deres o porco quando te oferecem o chouriço...
Felizmente não tenho dessas assim... pelo menos não muitas.

Tens a minha amizade de coração aberto minha querida como sei que tenho a tua.

beijos grandes

Eva Gonçalves disse...

É impressão minha, ou já tinha lido este texto? Se calhar sonhei, rrrssss. Conta comigo!! beijo

pink poison disse...

Tu lês a minha vida. Fico com essa sensação,até agora nada do que li teu me deu outra sensação. Parabéns pelo que és e pela forma como pensas!
Um beijo

Mary disse...

Eu já "cortei" muitas amizades por assim dizer por só receber facadas e dar demasiado a mão. Há pessoas e pessoas. Mas o que vale mesmo é saber o valor que temos e nunca perder essa memória, aconteça o que acontecer. As pessoas que falam não sabem e quem sabe não fala... É sempre assim. Se cada um metesse o nariz na própria vida o mundo giraria muito melhor, é uma das minhas frases preferidas.

Obrigada pelo carinho no meu blog. Já agora não sei se viste a resposta mas a imagem é de Lagos, no Algarve, a minha terra natal.

Beijinhos
Mary*

Utena disse...

Eva,

Se leste é porque alguem pensa como eu =)
Nunca o tinha escrito!
Não me digas que andas a sonhar comigo?
=)
Beijinho e obrigada por estares aí

Utena disse...

Pink,

"Grandes mentes pensam igual" modéstia a parte.
Agora a sério é dificil ser assim como bem sabes mas vale sempre a pena.

Obrigada pelo sempre presente carinho

Utena disse...

Mary,

As vezes por mais que faça sofrer é preferivel cortar e seguir a vida em rumos diferentes.

Nada tens a agradecer o carinho se o levo para o teu cantinho também o trazes para o meu.
És Algarvia estou a ver... também eu =)

Beijinho

Mary disse...

Sim sou. Apesar de não estar perto do meu ninho. És de onde exactamente??

Utena disse...

Mary,

Sou uma cidadã do mundo... acredita =)
Nascida no Algarve mais propriamente em Faro mas registada no Norte em Gaia!

=)