segunda-feira, 7 de novembro de 2011

E com estes gestos eu ganho um pouco mais de fé nos Homens


Todos os que me acompanham, virtual e fisicamente, sabem o amor que sinto aos animais. É algo que não se explica mas que eu sinto desde de muito nova.
Aliás ainda hoje se vejo um animal a sofrer, esteja ele em que estado estiver, sinto-me na obrigação de o acarinhar sem me importar com nada que possa prejudicar a minha própria saúde.
E da parte deles, conhecidos ou desconhecidos que abrilhantam a minha vida de passagem nunca senti ingratidão… nunca tive uma facada nas costas.
Sinto-os como membros da família… aliás mais que membros porque todos temos na nossa vida familiares que não escolhemos e que preferíamos ver pelas costas.
Hoje quando sai aqui da loja para apanhar um pouco de luz, sim porque trabalhar em centros comerciais deixa-nos sempre com ar de vampiros… faz-me lembrar a minha estadia na cripta mas em bom deparei-me com uma situação que me aqueceu o coração de uma forma que nem o mais quente dia de verão tem capacidade de o fazer.
Ora armei-me logo em repórter fotográfica, sim porque eu adoro fotografia, peguei no telelé e captei estas imagens para dividir com vocês, amantes ou não, como eu destes maravilhosos seres que coabitam connosco neste espaço.
A tarde está fria mas para este pequeno na sua casinha com vista para o jardim está um bocadinho mais quente…
Tem comida, bebida e uma manta laranja para o agasalhar… e nem se mexeu quando me aproximei sorrateiramente para lhe tirar uma foto… apenas me olhou com um olhar doce, como quem diz:
“Aqui está um motivo para eu ainda confiar no ser humano”
Acreditem que a mim me vieram as lágrimas aos olhos e senti orgulho, na alma que proporcionou um pouco mais de conforto a este ser… mais se estivesse presente e se eu soubesse quem foi tinha-lhe pregado um beijo em cada bochecha e um abraço apertado de agradecimento por me fazer acreditar nem que seja um bocadinho pequeno na raça… que é a minha.
Ainda existe quem se admire por eu dar mais valor aos pequenos gestos do que ás grandes manifestações de hipocrisia… é nessas pequenas atitudes que se muda o mundo… o meu pelo menos hoje ficou muito mais luminoso.
Bem-haja.
Namasté



18 comentários:

Anónimo disse...

Ainda bem que ainda há pessoas que têm esses gestos tão simples, mas que nos deixam cheios de orgulho da nossa raça, como tu dizes.
Faz esquecer todos os outros que os maltratam!
Confesso que também me vieram as lágrimas ao olhos....e pensei ainda bem que há pessoas assim, que se preocupam com os animais, se todos fizéssemos a nossa parte o mundo seria certamente melhor... e olha que não exige muito esforço por parte de cada um de nós, só é preciso um pouco de amor!
Beijos grandes e obrigado pela partilha!
OlgaM

Utena disse...

Olga,

Sim amiga é bem verdade... um aconchego aqui, um mimo ali... comida deixada em vez de ser deitada fora...
Gestos pequenos... bens maiores.

Beijinhos

Benedita disse...

Infelizmente, até para ser animal é preciso ter sorte... :(

CF disse...

Pequenos grandes gestos que significam uma imensidão..tão bom dar, bem melhor que receber...
bjs amiga

Ana Domingos disse...

Ele aparenta estar mesmo confortável e quentinho... A verdade é que existe por aí muito monstro que se diverte a ver animais sofrer... mas também existem os que merecem o ar que respiram, até à mais ínfima molécula!

Utena disse...

Benedita,

E apenas deviam ser protegidos...
Bem vinda ao meu cantinho =)

Utena disse...

CF.

Sem dúvida amiga querida... e a recompensa é das melhores

Beijinhos

Utena disse...

Ana,

São gestos que nos fazem ver que a raça humana ainda vale a pena

Beijinhos

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Utenamiga


आपको बहुत बहुत धन्यवाद


ou seja, muito obrigado (o Tradutor Google é um espanto...)

Estou, de novo, contigo, subscrevo este excelente texto, o cão é o melhor amigo, o homem é que não é

नमस्ते Adeus
चुंबन qjs

TERESA SANTOS disse...

Utena,

Fiquei feliz por ti, por ele, por ambos. É que dessa tua atitude saíram os dois beneficidos.

Vou dizer-te uma coisa que poderá parecer-te idiota.
Sabes que me faz imensa impressão ver os animais nessas casotas?!

Calma, não te zangues! Sei que me vais dizer, e com razão, que é preferível terem um espaço, estarem abrigados, terem comida, etc.
Mas, Utena. E o carinho que eles gostam de partilhar? E o amor que gostam de dar e receber? E as brincadeiras, as correrias de que tanto gostam?
Achas que um dia, dois, seja quantos forem, sózinhos, encolhidos num canto (como esse está) os deixa felizes?
Sei que há muitos abandonados, mortos de fome, sei isso tudo.

Mas, vêr esses nossos amigos confinados a um pequeno espaço e SÓZINHOS?!

Desculpa, não quero estragar a tua alegria!

Beijinho grande, "sócia".

Utena disse...

Henriqueamigo,

O tradutor dá uma valente ajuda sim e faz com que as coisas fiquem assim bilingues =)

Beijinhos

Utena disse...

Teresa,

Neste caso o gato é vadio e a casota apenas um abrigo que ele usa mas que não o impede de ser livre e andar na sua vida.
De certeza que preferia a companhia e o mimo mas á falta disso...
E eu também não gosto das casotas mas esta deixou-me alegre.

Beijinhos sócia

FireHead disse...

É sinal de que ainda há gente com o coração no devido lugar. :)

TERESA SANTOS disse...

Utena,

Ah, é um gato! Parecia-me um cãozito.

Os gatos são muito mais "senhores do seu nariz".
Entram e saiem quando querem, fazem a sua vidinha como muito bem entendem.
Sabem ser muito, mas muito amigos, só que nunca abdicam da sua independência.

Porque será que adoro felinos?

Beijinho.

Utena disse...

Fire,

A isso digo meu Ghost Rider... Amen

Utena disse...

Teresa,

Não me aproximei muito não o quis incomodar.

E sim tu és de facto muito felina

Beijinhos

Isa disse...

Aqui há dias o meu cunhado tentou convencer-me a ir "visitar" uma cadelita que ele encontrou na rua. Tapei os ouvidos assim com muita força, pra não ouvir nada nada nada nada nada, porque já tenho dois filhos canídeos que me dão uma data de trabalho e preocupações, e agora moro num apartamento.
Ainda estivemos ali em discussão por um bocado (ele também já tem um) ai que não posso e tal, fica tu com ela, senão vou ter que a dar a outra pessoa e blablabla.

Chama-se Eva, hoje mora com o Gaspar, faz chichis por todá casa e farto-me de rir com o olhar assassino que o meu cunhado me manda, quando acontecem esses descuidos.

Gestos pequenos de gente muito grande, é o que isto tudo é.
Adorei a foto.:)

Um dia tiro uma do passarinho que me vem visitar todos os dias em que há sol, e depois mando-te.

Utena disse...

Isa,

E acredito que ilumine a casa com felicidade e muito carinho.
bem vinda aqui ao cantinho.
Beijinhos

Ps: Manda sim vou adorar ver