segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Fases que tenho... quem pode lida quem não pode arreia


Este é um daqueles meus textos sem falsas modéstias… sem ter problemas em pensar que quem me ler (e que respeito bastante acreditem) vai achar que tenho um ego do tamanho do mundo ou que me acho a última coca-cola do deserto.
A verdade é que me conheço muito bem, engraçado como as coisas mudam ou como eu mudei de menina que tinha medo de perguntar as horas a mulher que não tem problema nenhum de mandar quando necessário até o chefe da GNR armado até aos dentes para o c@ralho.
Certo que muitos dos clichés que por aí andam, como só se pode dar valor ao bom depois de ter passado pelo mau…ou então (e eu adoro esta) as coisas fáceis não dão pica, perde a força quando sentimos que temos de remar contra a put@ da maré todos os dias.
E não me interpretem mal, não acho que este ano que está a correr não vá ser um bom ano…não sou assim tão “flor de estufa” que passados dois meses viro o bico ao prego e me vou lamuriando com um “ai de mim!”
Não sou dessas moças…mesmo quando passei pela fase da minha vida que olhava para o espelho e me achava um nada…engolia em seco na altura e enfrentava a vida quanto mais agora que sou muito mais eu e que pouca coisa me amedronta nesta vaca que vamos levando todos os dias.
Aperfeiçoei demasiadamente bem o ciclo cabrício para ter problemas e quando não consigo levar as coisas a bem, marro de frente com os c@rnos em cheio e sigo caminho.
Hoje apenas me sinto cansada, não fisicamente e muito menos mentalmente isso é algo que se vai melhorando e controlando com o tempo…refreia-se aqui…estica-se ali… dorme-se mais hoje… isola-se amanhã e tudo vai inevitavelmente ao sítio.
Não! Sinto-me espiritualmente exausta e isso é mau sinal, tão mau sinal aliás que deveria haver um qualquer instituto que alerta-se os cidadãos como o fazem com terramotos e furações.
Estou sem paciência para gente intelectualmente burra… sem cú para arrogantes e pior ainda? Com uma vontade louca de deitar as garras a quem se atravessa no meu caminho e fazer como à roupa quando se estende…vira-las do avesso.
O mais engraçado? É que parece que estas alminhas desgarradas e mal-amadas têm uma paixão louca pelo perigo e querem levar ao extremo o que não conseguem ter capacidade de lidar.
Não estou para amar…não estou com paciência para ser compreensiva têm problemas? Deal with it, também os tenho e resolvo-os sozinha. Querem brincar com a cobra? Então venham mas não estejam a contar com carinhos e palavras amorosas…estou com o ânimo que se tem quando se quer sexo bruto e duro… e não me parece que tenham tomates para lidar com isso.
Sou forte…tenho uma capacidade sobrenatural para aguentar com as merdas todas que se atravessam no meu caminho. Não me invejem por isso, ganhem calo como eu ganhei…f@dam a cabeça contra a parede tal como eu.
Sou humana…admirem-se! Sangro…choro…sofro! Dói-me mais a mim que se calhar às pobres almas que se lamentam da hora a que acordam a hora que se deitam.
A diferença é que eu faço com um filho-da-put@ de um sorriso nos lábios!
Isso faz de mim diferente das ovelhas que por aí vão pastando? Sou uma loba no meio dos cordeiros… mas não visto a pele deles…uso a minha com orgulho e eu me f@da toda se não levo a água ao meu moinho.
E isso com mais uma diferente fulcral em relação ás “almas caridosas” que por aí pastam sem passar por cima de ninguém!
Não admira que me digam que pareço um diamante… bonito…brilhante mas tão difícil de lapidar!
Há dúvidas?

20 comentários:

Catarina disse...

Quando crescer quero ser assim forte... Até lá...

"Vou marrando com os cornos na parede" e procurando aprender com isso :)

Beijo Ruivinha

Anónimo disse...

"Não sou dessas moças…mesmo quando passei pela fase da minha vida que olhava para o espelho e me achava um nada…engolia em seco na altura e enfrentava a vida"...percebo-te tão bem!! Mesmo com todos os problemas... e não é assim tão fácil!
Adoro-te amiga, assim tal e qual como és! És uma pessoa forte, determinada e que não está para aturar as cenas dos outros, a burrice alheia, a estupidez humana! Claro que também sofres, também sangras, porque aí nessa mulher forte está um coração do tamanho do munnnnnnnnnnndooo!!!
Beijos querida,
OlgaM

LOURENZO disse...

A vida é dura para quem é mole...

Eros disse...

Grafaste virtudes!
Fuck the rest!

Beijos

Marco disse...

Um abraço.

Inês Chaiça disse...

Adorei. Aí está um texto expressivo que dá gosto ler como já há poucos na blogosfera.. Quando for mais velhinha gostava de conseguir encarar as coisas como tu, até agora estou só a «ganhar calo» ;)
Beijinhos e força

ecoutemoiregardemoi.blogspot.com

o guardador disse...

gosto da forma. gosto da estética. gosto da semântica. gosto do conteúdo.
muito mais haveria a dizer... mas o sono já pesa *

José Pedro disse...

Dificil de lapidar?
Não concordo.
Dificil de saber lapidar isso sim é verdade.
E já não estás tão em bruto já iniciastes calmamente a lapidação que eu sei.
E digo mais, sexo bruto? talvez mas só para começar...
Beijinhos

Pink Poison disse...

Pois estás com a luta em ti e fazes muito bem... No entanto, lamúrias assim que se acorda, é uma decisão de cada um...

Utena disse...

Catarina,

É assim que a vida nos ensina a crescer...

Beijinhos

Olga,

Tu não me estragues isto mas é... o pessoal pensa que sou má e bera e tal.
Adoro-te mana

Beijos

Utena disse...

Lourenzo,

Nem sempre assim é!
Bem-vindo.

Eros,

Fuck the rest... o problema é que nem sempre podemos seguir por aí

Beijos

Utena disse...

Inês,

Então? Eu não sou velhinha lol sabes que a experiência nada têm a ver com a idade.

Beijinhos e Obrigada.

Guardador,

É o que dá andares acordado tão tarde... deixas as coisas assim e eu fico curiosa.
Não se faz

Utena disse...

Zé,

Verdade que poucos o sabem fazer... mas mais que isso existem aqueles que sabem mas que não impõem essa sabedoria...

Beijos

Pink,

Decisão ou não isso leva aonde?
Mas sim tens razão cada um sabe de si.

Beijos

Utena disse...

Marco,

Beijo para ti

Martini Bianco disse...

Forças para enfrentarmos os outros no dia-a-dia, apesar de tudo, são as mais fáceis de se conseguir, agora recuperar da fraqueza espiritual que por vezes se nos abate já é mais dificil e mesmo mantendo uma imagem de força nem sempre isso surte efeito.

Resta o diamante. Haja alguém capaz de te polir, porque és uma loba a meio das ovelhas, logo mais díficil de polir :)

Bjs

Utena disse...

Martini,

É tudo uma questão de jeito... também te vejo a ti um lobo entre ovelhas...nada como saber ler as entrelinhas...mas dá trabalho.

Beijos

FireHead disse...

No fundo pagamos o preço pelo simples facto de sermos o que somos no meio dos que não são como nós somos.

Carrie Bradshaw disse...

AMiga, primeiro, és genial! ponto! Segundo ninguem tem duvidas pah! Nem uma e eu concordo contigo! Um sorriso nos labios ainda que a alma esteja no chão e não nos fodam a cabeça com merdas e merdices que a paciencia e é pouca e a tolerancia a gente estupida é zero!
A vida, fez-nos e a força que tens... é calo das tareias que levaste mas, fazem de ti o assombro que és. Sem falasas modestias, nem mariquices!

Beijo!

Utena disse...

Fire,

E que acham que somos como eles.

Beijos

Utena disse...

Carrie,

Por isso somos siamesas... entendemos-nos bem e sabemos bem como gostamos da vida.

Beijos