segunda-feira, 5 de março de 2012

Questionem-me


Perguntem-me porque gosto cada vez mais dos animais, porque em cada dia que passa mais vezes sinto necessidade de lhes pedir desculpa pelas barbaridades que lhes são cometidas pelos ditos racionais.
Questionem-me porque será que em cada momento da minha vida e para qualquer sítio que olhe sinto o coração apertado por ver que aquilo que faço de pouco ou nada serve para atenuar o sofrimento de quem tudo dá e pouco pede.
Principalmente aqueles que vão todos os dias para as suas ditas religiões bater no peito com sintomas de “mea culpa” falsa e que depois mostram a sua verdadeira natureza com palavras e acções que fazem estalar cá dentro o meu gene de pouca paciência e tolerância.
Indaguem porque será que me dá vontade de reduzir a nada as gentes deste país maioritariamente fiéis de uma religião cujo animal que mais vejo ser maltratado é sinónimo do Espirito Santo e das boas notícias. Usada em várias lendas bíblicas… colocada em plano de “rato com asas”.
Vá façam a vossa melhor cara de ofendidos quando me virem alimentar com pão estas famintas aves e ver com o coração apertado e a tremer de raiva que estão mutiladas por gente sem alma que ainda me diz com ar sabedor que é proibido por lei alimenta-las… tanta coisa proibida por lei…e que tenho de lidar como a estupidez humana e a desfaçatez de se achar que estão acima de todas as criaturas de Gaia (não é proibido? Temos pena deveria ser).
Coloquem a pergunta com o vosso maior ar de superioridade que o dedo polegar vos deu (já que a inteligência não é um bem que vos assiste) e falem dos velhos pouco assistidos e das crianças abandonadas… apontem-me o dedo por ser minha vontade abrir um abrigo de protecção dos animais ao em vez de um lar ou uma cresce… suspirem com impaciência quando perco a fome por ver um deles faminto… esfomeado de atenção.
Ou então façam como eu… num gesto de carinho… guardem os restos ao em vez de os deitarem fora com ar satisfeito e coloquem na rua…esperem até verem quando se aproximam a medo…desconfiados de tudo e que no final comem gratos pelo gesto… vejam como vos agradecem com o olhar… e nessa altura estendam a mão e acariciem o seu pelo áspero… olhem bem fundo e vejam a alma que agradece. E depois questionem-me porque simplesmente me vem as lágrimas aos olhos e como me sinto a melhor das mulheres por saber que algo tão efémero pode valer de muito a alguém e de tão pouco a quem tem o coração fechado e a mente cheia de certezas banais e fúteis.
E no dia que não me precisarem de perguntar porque também sabem a resposta?
Vai ser o dia em que eu terei a certeza que sabem o que é o amor… e que sabem ao certo o que fazer com esse sentimento que todos falam e que tão poucos o entendem.
Namasté
"Olhe no fundo dos olhos de um animal e, por um momento, troque de lugar com ele. A vida dele se tornará tão preciosa quanto a sua e você se tornará tão vulnerável quanto ele. Agora sorria, se você acredita que todos os animais merecem nosso respeito e nossa proteção, pois em determinado ponto eles são nós e nós somos eles." 
Philip Ochoa

21 comentários:

Anónimo disse...

Há quem diga que o reflexo da sociedade é a forma como se tratam os animais... temo perguntar que tipo de sociedade é a nossa. Que abandona quem depositou tudo e quem deu tudo o que tinha a troco de nada (como tão bem disseste), que atira animais de automóveis em movimento, que deixa animais na auto-estrada porque entretanto cresceram e já não há "espaço" em casa para eles....não há perdão para quem maltrata os animais! E sim partilho daquela frase que diz "quanto mais conheço as pessoas mais gosto dos animais"!
Beijos grandes amiga,
OlgaM

Utena disse...

Olga,

A verdade é que as pessoas perderam a humanidade.
Para mim quem abandona um animal abandona uma criança porque é o que eles são precisam de nós como elas.
Não lido com essa gente e quem não gostar?
Coloca na beira do prato e vá bardamerda.

Beijos irmã

Nokas disse...

Quanto mais conheço as pessoas, mais gosto de animais...

Utena disse...

Nokas,

Somos duas acredita

LOURENZO disse...

Fortes e sentidas palavras...Beijos!

Pretty in Pink disse...

Tu e eu devemos ser das poucas a pensar assim e a ver esta realidade...Eu penso como tu e fico incrédula com a frieza de certas pessoas em relação aos animais...Vá lá que ainda vai havendo pessoas como nós...Bem sabemos como é recompensador olhar para as carinhas deles depois de os ajudarmos :)

Beijinho*

o guardador disse...

os animais são nossos amigos! agora que já deixei a minha ironia com duplo sentido, digo. digo que é impossivel abandonar a minha gata. independentemente de tudo! é amor incondicional... :)*

LOURENZO disse...

Ninguém quer saber de ninguém...

Black Angel disse...

Como já foi dito..

Quanto mais conheço "pessoas" mais gosto dos animais..

Será preciso dizer mais..

Beijos

Lux disse...

Utena,
Eu também vejo os animais assim... Aliás, gosto mais deles do que de muitas pessoas que me rodeiam.
Aliás, da maioria das pessoas que me rodeia!

Lux

Pink Poison disse...

porque qualquer ser humano nos abandona, trai e mente.
Nenhum animal nos faz isso!

Utena disse...

Lourenzo,

Respondendo as tuas duas mensagens.
Na 1ª obrigada em relação aos animais sou mesmo assim.
Na 2ª as pessoas ligam quando ganham com isso.

Beijos

Utena disse...

Pretty,

Acredito que existem mais vamos pensar que sim...
E sim nada é melhor que os seus olhos ternurentos.

Beijinhos

Utena disse...

Guardador,

Conhecer o amor que os animais nos dão é saber ser melhor pessoa.

Beijos

Utena disse...

Black Angel,

Bem vinda.
E não precisas de dizer mais nada está tudo dito =)

Beijo

Utena disse...

Lux,

Com eles podemos ser nós mesmas sem pressões ou testes... e dar em troca tão pouco.

Beijos

Utena disse...

Pink,

Assino de cruz por baixo.

Beijo

FireHead disse...

Amiga, estás a misturar muitas coisas no mesmo saco. A maldade faz parte da espécie humana e não é por uma pessoa ter uma religião onde a ensina a "bater com a mão no peito" que faz dela automaticamente a melhor pessoa do mundo. Aliás, essas pessoas têm uma vantagem sobre muitas outras: apesar de serem igualmente imperfeitas como qualquer outra, têm a noção da sua imperfeição e constantemente se arrependem e pedem para que sejam melhores. Isso não é tanto sinal de hipocrisia, mas de sinceridade que nem sempre tem a sua devida correspondência. Eu podia esmiufrar mais a coisa, mas como conheço a tua posição religiosa, mas vale não me atraver a tanto. :)

Eu e os meus cotas também damos pão duro às pombas. É engraçado tu teres falado do Espírito Santo. De facto Ele é simbolizado por uma pomba tal como Cristo é o cordeiro, e não é por isso que deixamos de comer esse animal. Eu também gosto de animais, mas não posso levar essa paixão ao extremo porque eu sou omnívero e não tenho intenções de virar vegetariano - e muito menos os animais domésticos que eu tenho e que não vivem sem carne. A lei da Natureza por vezes é cruel, mas ela está feita de tal maneira para que haja equilíbrio.

Este teu post fez-me lembrar aquela frase (talvez também te tenhas baseado nela, não sei) que diz: "quanto melhor conheço os homens, mais eu gosto dos animais".

Beijinhos, ruivinha.

Utena disse...

Fire,

A verdade é que na maior parte das vezes quem bate no peito não procura arrependimento é vê-los sair de lá e dizer mal da roupa do vizinho.
E o que eu falo aqui não é de sobrevivência é de maldade pura.
Não confundas Ghost Rider.

Beijos

FireHead disse...

Pelo menos no momento em que eles batem com a mão no peito, nesse preciso instante, têm o benefício da dúvida de estarem a ser sinceros. Muitos outros são iguais a essas pessoas, mas não têm simplesmente esse momento de arrependimento.

Beijinhos.

Utena disse...

Fire,

Que arrependimento?
Como se pode falar nesse sentimento que dura muitas das vezes segundos?

Beijinhos