quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Quase no encerrar da porta

Estamos quase a dizer adeus a 2012, penso que um ano infame para todos sem excepção.
E não estou a ser melodramática (aliás eu nem posso comer disso que sou alérgica), foi de facto um ano muito bera, aqui no sonho onde por norma umas vezes somos padres, outras psicólogas e muitas vezes amigas, ouvi desabafos que me deixaram de coração apertado mas também agradecido da vida que tenho.
Pais que perderam os filhos, esposas com os maridos internados, doenças graves que apareceram, casas que se perderam... vidas destruídas...outras apenas mal vividas mas todas elas me passaram pelos ouvidos e me deixaram marcas na alma.
Tentei colocar em cada uma um sorriso nos lábios, faz milagres... mais que todos os ansioliticos que se possam tomar, por instantes um sorriso sem contar coloca a semente necessária para se sobreviver a mais uma batalha...
Poderia fazer um balanço do meu ano mas a realidade da minha vida é que a vivo como se ao me deitar hoje não acordasse amanhã, não o ia conseguir fazer... raios nem o saberia mesmo se tentasse.
No entanto ontem, no fim de mais uma aula de Combat ouvi a minha PT dizer algo que me deixou a mim também a semente aqui dentro:
"Sorriam, o ano esta a terminar e sobrevivemos a ele!"
E a realidade é mesmo essa:
Sobrevivemos!
Com lágrimas no rosto, sorrisos na alma e mais umas quantas cicatrizes. Mas sobrevivemos!
Com dificuldades e problemas resolvidos e outros aparecidos do nada. Mas sobrevivemos!
Com perca de amigos, recontros merecidos... Mas sobrevivemos!
Com amores novos (yep i'm talking about me), com termino de velhos. Mas sobrevivemos!
Mesmo com a sensação de falhanço total, de um ano que só nos deu merda! Mas sobrevivemos!
Mais fortes, mais fieis a nós mesmos... cansados, rasgados, esgotados!
Mas foda-se sobrevivemos!
E se sobrevivemos a estes, sobreviveremos a outro!
Não tenho balanços a fazer, nem desejos a pedir... mas sei que as palavras se gravam nas teias do universo.
Por isso deixo esta frase:
"2013 vem a vontade, com as tuas lágrimas,frustrações e injustiças... com as batalhas que inevitavelmente vou perder com o desespero que vou verter. Mas vem também com os pequenos momentos de cumplicidade, de alegria genuína de gargalhadas partilhadas a momentos de vida roubadas. Porque apenas por sim quando a terra terminar o seu curso irei simplesmente dizer! Sobrevivemos!"
Namasté

18 comentários:

Eolo disse...

Tenho mixed feelings sobre 2012, trouxe-me algumas alegrias imensas, tive uma enorme perda. Não sei como me vou recordar dele, talvez com um agridoce.

Reencontrei-me contigo, fazias-me falta.

dom disse...

posso cair 1000 vezes ... mas hei-de-me levantar 1001. O ano foi mau...o ano foi aquilo que nós fizemos dele...vi pessoas a sofrer, vi pessoas a conseguir vencer (e orgulho-me delas), vi-me destruido e reconstruido...vi-me triste e vejo-me feliz...a vida é isso mesmo ... é o Yin e o Yang, é o Branco e o Preto, é a Luz e as Trevas ... o ano teve isso tudo...foi um ano difícl? Foi...mas...não são todos?? :)

Utena disse...

Eolo,

Sim a perca foi dura e injusta o reencontro é sentido de igual forma por mim!
Fazias-me muita falta

Beijo

Utena disse...

Dom,

Nem todos!
Temos anos em que os passamos de forma mais leve!

Beijos

Alexandra disse...

Minha querida,

tivemos esses momentos de partilha que descreves, agradeço-te! 
2012 foi, efectivamente, um ano de "merda" para muita gente. Veio destruir o que tinha pouca solidez, reforçar os fortes/persistentes, presentear aqueles que tanto mereciam um brilho no olhar... mas ainda assim não deixou de ser uma bosta valente.

Muitas vezes dei por mim a discutir quando não havia razão para tal, muitas vezes senti que aquilo que dizia não só não era compreendido, como era interpretado de maneira contrária ao que sentia/pretendia transmitir! 
2012 foi um pouco como 2008, um ano de intensas decisões, grandes modificações, grandes abanões. Esta é a severidade da Arvore da vida. Com ela aprendi, destruir, ergui e segui em frente... Dilatamos a mente, deitamos fora tudo aquilo que não serve... apenas fica a experiência e ela é valiosa!

Um beijinho grande, obrigada e desejo-te um feliz ano 2013!

Namasté!

Utena disse...

Alexandra,

O mesmo desejo para ti!
Cheio de coisas boas!

Beijo

JP disse...

Um feliz ano para ti.....do anónimo(a):)

Foi um ano horrível e o que vem não poderá ser pior. Mas tenho esperanças, muitas, que seja muito, mas mesmo muito melhor.

Beijinho

Utena disse...

JP,

Confesso que a revelação foi confirmação!
Um ano para ti cheio de sorrisos e muita paz e principalmente muito amor!
Mereces!
Bom ver-te por cá

Beijos

Observador disse...

Uma frase para 2013: vem, instala-te, faz o melhor que saibas e possas.

Beijo, my dear friend.

Utena disse...

Observador,

E é uma bela frase!

Beijo

FireHead disse...

Yep, somos uns sobreviventes. Mas não podemos deixar de viver para passarmos a sobreviver.

Entra com o pé direito em 2013, ruivinha!

Utena disse...

Fire,

Nem oito nem oitenta!
Boas entradas Cruzado.

Beijo

Lynce disse...

Novo visual, queridona? Adoro!
Beijinhos doces, boazona!

Autora de Sonhos disse...

beijinho e tudo de bom para ti :)

Utena disse...

Lynce,

Começar o ano de cara lavada =)

Beijo

Utena disse...

Autora,

Igualmente minha querida

Beijos

Anónimo disse...

Como todos os anos, 2012 trouxe-me momentos de alegria e momentos de tristeza... confesso que este foi um dos piores finais de anos que tenho memória com tanta coisa a cair por terra ao mesmo tempo... mas tambem nao me posso esquecer dos momentos de alegria, que parecendo fugazes são inesquecíveis... com o coração partido, mas com esperança espero que o novo ano traga principalmente sorrisos para todos, pois se assim for é bom sinal! Muita luz para ti minha querida, que o novo amor floresça ainda mais, que os problemas se resolvam pelo melhor, que sejas feliz muito muito feliz, tu mereces minha guerreira com o coração do tamanho do mundo! Adoro-te! Muitos beijinhoss,
OlgaM

Utena disse...

Olga,

Que mais não seja que este ano que vai entrar nos mantenha unidas, cúmplices e irmãs.

Beijos