terça-feira, 5 de outubro de 2010

Republica = Melhoria de vida?!

Antes de mais quero começar por dizer que não sou contra a republica, nem a favor da monarquia nem merda nenhuma, não vá já ferir suscetibilidades. Sou e posso dizer apaixonada pela mudança desde de que feita com cabeça e com conta e medida.
A verdade é que as mudanças feitas neste país, tenham elas sido feitas por pretensas revoluções ou por pretensos potilicos, dá em 99,9% das vezes, como posso dizer isto.... Hummm.... Dá bosta (acho que fui soft agora).
Senão vejamos:
Implantação da Republica, 25 de Abril, Adesão ao Euro, and so one. Estes digamos que são as mudanças que toda a gente minimamente sabe ou deveria saber... depois destes temos outros.
Posso dizer que a unica manifestação de basta que o povo tenha tido e que possa ser considerada de tomates no sitio envolveu uma padeira, que neste momento com a invasão espanhola de territorio deve estar a dar voltas onde estiver. (Calma não gosto dos espanhois mas também não tenho nada contra eles)
A minha pergunta baseia-se tão somente numa frase simples: Comemorar os 100 anos da Republica porque??? Maior parte das pessoas não sabe como foi, o que foi e que beneficios trouxe (e sim mesmo estando a armar-me do contra confesso que houve alguns).
Foi mal planeada, mal feita e feita em data errada. Com o rei errado... D. Carlos era extravagante é verdade, extravagancia essa que foi a causa de muitas crises politicas e consequentes insatisfações populares mas dai a matar o homem? Vá lá se assim fosse o PM nesta altura era passador de cozinha.
D. Carlos era um optimo diplomata e um grande democrata, foi ele que conseguiu fase a Inglaterra colocar o país no centro da diplomacia estrangeira.
Não! Não quero aqui armar-me em historiadora defensora do reinado de Dom Carlos, longe de mim, só acho que ao vez de passarem o lado negro da história, lado esse amplificado no exagero dos Republicanos tão bons e os Monarquicos tão maus deiam a historia como foi. O grande país é aquele que aceita os seus erros com a grandeza que aceita os seus feitos.
E deixem-se de merdas, falem de alguma coisa mas com conhecimento de causa.
Ditadores existiram muitos, não era preciso serem Reis ou extremas direitas ou extremas esquerdas. Não acreditam? Abram os olhos para o ditador que temos agora com olhos de carneiro mal morto, mau inglês e dentes de lobo arreganhados.
Façam alguma coisa... Mas desta vez façam-na bem feita. E não façam só pelo país...... Façam pelo mundo!

3 comentários:

Anónimo disse...

Bom dia,Amiga
Como é que um Português pode sentir orgulho na nação que tem?
Claro que todos nós dizemos que temos orgulho de sermos Portugueses, mas muitas da vezes só nos lembramos dos nossos principais símbolos quando joga a selecção (houve em tempos) , mas nos dias de hoje já nem a selecção nos anima, graças aos nossos (palhaços) lideres que governam este pais.
É pena é que o mau exemplo venha de cima, enquanto houver ministros a receber reformas chorudas, andarem em carros topo de gama, gastarem o dinheiro dos contribuintes em campanhas eleitorais, em submarinos da treta e em grandes jantares.
O povo é que abaixa as calças e tem de gramar isto, quem é que paga tudo isto?
SOMOS NÓS, O POVO.
Se gostamos do nosso pais já é altura de começarmos a por um basta.
Eu gosto do meu pais, não gosto é de quem o governa, afinal dizem que estamos numa democracia, pois, não estou a ver aonde, o nosso 1º ministro censura os Midia, ainda recebe o diploma de engenheiro ao domingo e por fax e ainda tem 4 tipos de curriculos, fora o resto que nós vemos todos os dias nas manchetes dos jornais.
Palavras para quê???

DAKTILATRA

Mega disse...

Depois de ler o original e o comentário cabe-me acrescentar o seguinte:
Não são os rótulos (republica ou monarquia) que dão qualidade á governação mas sim quem lá está.
Temos que ser mais pro-activos e correr com esses parasitas do poleiro.
Que este texto seja um inicio para tal.

Utena disse...

Tenho de concordar com os dois. O texto foi apenas um desabafo depois de ter ouvido uma frase que me fez saltar a tampa.
Beijinho