segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

33 anos

O tempo passa, rápido...veloz...sem esperar por nada nem por ninguém.
Parece lampejos de memória, ou de uma novela que para encurtar história passa uma imagem com a legenda "anos depois".
Os meus 33 anos passaram a correr, com momentos inesquecíveis por bons ou maus motivos, com alturas em que desejava voltar atrás para puder experimentar melhor ou aproveitar as experiencias que se sucederam na minha vida.
Tive gente a partilhar esta aventura que é a vida, que já nem das feições me lembro, gente que recordo com carinho, que sinto falta e saudades e pessoas que nem sequer me quero lembrar delas.
Fiz merda, muita porcaria que se não me arrependo serviu para evoluir como indivíduo e para ser o que sou hoje, que sei não agrada a todos, mas quem somos nós para o fazer.
33 anos, é uma idade marcante, digamos que uma meta que alcançada cria expectativas, almeja mudança e evolução na nossa vida. E eu sou uma exploradora constante e uma aprendiz incessante do que pode mudar, evoluir… e crescer na minha personalidade.
Sou no fundo uma comum mortal como todos os outros, que teve a sorte de ter, em alturas passadas e presentes, “mestres” que me acompanham com conselhos, apoio e colo e embora nem sempre siga os seus conselhos guardo-os com carinho para momentos futuros.
Fazendo um balanço sincero, sem dramatismos, posso dizer que foram uns bons 33 anos e que colocados na balança os bons momentos anulam os maus, nós humanos temos tendência em esquecer o que de bom temos e lembrar e perpetuar tal como carpideiras andantes os maus tempos, as lágrimas e as fatalidades.
Por isso agradeço, aos meus inimigos (que sei ter uma capacidade sobre-humana para os criar), aos meus amigos, aos meus irmão de alma, à minha família, tudo o que passamos… todas as gargalhadas, todas as lágrimas, as brigas, os mimos, os consolos… os momentos de silencio e apenas de partilha.
Agradeço aos que já não voltam e aos que estão para vir… por esta experiencia enriquecedora que é no fundo a vida. Porque já dizia o poeta…
“Viver não custa, o que custa é saber viver!”
Parabéns a mim…. Desejos para vocês todos.
Venha o próximo ano!

8 comentários:

M. disse...

Fosses tu Cristo e dos 33 não passarias...

O balanço é sempre complicado. Mas podes ter a certeza, quando tiveres 87 vais ter saudades dos 33...(Se deles te lembrares...lol).

Bonito balanço de palavras.

TILIDA disse...

O balanço dos 33 anos és tu,logo positivo...
Parabéns ligeiramente atrasados...

Mega disse...

33 é apenas um numero entre outros.
O importante é o significado da data.
Data que marca o início de alguem.
E este alguem que és tu é uma pessoa maravilhosa que se eu tivesse que aqui verter todos os adjectivos que me passam pela cabeça esta caixa não chegava.
Parabens de novo.
Beijos a festejar

Utena disse...

M. pois o outro ainda voltou mas foi logo a seguir... nah eu quero gozar os meus... um de cada vez.
:))

Utena disse...

Tilida nunca estas atrasada, estas sempre na hora certa...
:))
beijinho obrigada

Utena disse...

Mega, contnua assim e ninguem me vai suportar com o inchada que vou ficar... Olha rimou lol
Obrigada por tudo.
Beijos ;)

Anónimo disse...

parabéns não só ao teu aniversário mas á pessoa que és, para mim fazes anos todos os dias para te dar os parabéns e te dizer o quanto te amo e admiro. continua estás no bom caminho . joca grande

Utena disse...

Libelinha, também gosto muito de ti, és a minha melhor amiga e a minha companheira de luta.
Beijos muito grandes