sábado, 18 de junho de 2011

Jogos duplos? (só nos filmes de espionagem da 2ª guerra mundial)

Tenho muita dificuldade em ligar com “jogos duplos”… com o que os nossos avós chamavam os “ditos e mexericos”…
Digamos que dos poucos ódios de estimação que tenho, este é um dos que cultivo com carinho… com requintes de malvadez sórdida… de pérfida vingança!
Nada me dá maior prazer que cara a cara… de uma forma dolorosa e humilhante transformar a pessoa que os usa a menos de nada! Aliás confesso que quando chego aos meus limites com estas situações chego a tornar-me ofensiva de uma forma que pouca gente alguma vez me viu não olhando a meios nem a formas de agir ou falar!
Todos nós temos o nosso ponto de quebra onde a boa educação perde a batalha e o lado brejeiro actua o meu é este!
Ontem depois de uma deliciosa aula de combat estava eu no sofá a gozar dos prazeres das dores musculares e a ver o Peso Pesado quando dei por mim a deitar fogo pelas orelhas!
Um dos concorrentes aproveitando a inexperiência da idade da outra equipa, usou o método do diz que diz e faz que faz para criar um ambiente descontrolado… destabilizado!
Ponto 1 eu gosto da equipa a quem ele fez isso…
Ponto 2 admiro pela sua personalidade que mostra no programa o treinador que esta responsável por ela!
Ponto 3 e porque me identifiquei com a forma de ser do concorrente, quando ele actuou dessa forma, fiquei virada do avesso!
Dei por mim, sim porque eu não bato bem da cabeça e de vez em quando essa maluquice assume o comando de forma assombrosa, irritada a mandar vir com toda a gente a minha volta!
“Mas este palhaço esta a gozar comigo? Esta besta é que pai de uma criança pequena? E estes abrunhos não dizem nada? Havia de ser comigo caramba! Perguntava-lhe se o filho não ia ter vergonha do pai quando o visse a fazer esta figura na televisão!” E blá blá!
A minha mãe nessa altura virou-se para mim e com o seu meio sorriso disse-me:
“Só estas assim porque o admiravas e não imaginavas que fosse capaz de dizer isso! Mas a vida amor é mesmo assim! Diz-me lá quando foi que não deparaste com jogos… conta-se pelos dedos as pessoas que jogam limpo e que lucram alguma coisa com isso! Deixa-te de tretas és como és mas isto não é por ser um jogo… é porque na realidade as pessoas são assim! Falsas, mentirosas e mesquinhas! E não metas o filho ao barulho porque a criança não tem culpa do pai ser igual á maioria das pessoas que por aí abundam!”
E pumba! Mais uma prova… provada aliás que tenho muito a aprender ainda… e que ainda tenho de suar muito para chegar aos calcanhares da minha ratita mor…
Mas a verdade é mesmo essa… hoje em dia não se pode dizer que as pessoas jogam limpo… as facadas são tão recorrentes que devia haver um antídoto para elas em cada farmácia neste país!
O facto de ser real no meu dia-a-dia, de as pessoas saberem com o que podem contar… ou melhor de saberem que não sou capaz de fazer joguinhos medíocres com falsas dualidades… porque saberem o que contam comigo é mentira… aqui a je raramente actua conforme pensam que actuaria… não me trouxe nada de benéfico a não ser paz de espírito e a capacidade de andar com a cabeça levantada!
E então?
Cada dia mais se prova neste país que ganham os falsos… os básicos! Os lambe cús… Cada dia está mais demonstrado que se és honesto…justo…directo! Poucas recompensas tens… E no meu caso só não levo mas pontapés no belo do traseiro porque ainda imponho respeito e o mais provável era levarem uma galheta de resposta!
A mentalidade que abunda entre grupos de escola… entre os “amigos do escritório”… entre os chefes e os subordinados é baseada fundamentalmente nesta merda de jogos… do bater nas costas… do podes contar comigo… do sim tens razão e estou do teu lado e na hora do “vamos ver” estamos sozinhos… como quando nos acontecia na sala de aulas onde todos estávamos a fazer barulho infernal que de repente era silenciado e só se ouvia a nossa voz!
Não faço! Não compactuo! Não gosto e não uso! (E tudo isto digo com o bater de pé como se estivesse a fazer birra!)
Venham as facadas… os pontapés… o sentir-me sozinha… deixem vir a desilusão de não ser reconhecido o valor da verdade em pró da manobra da falsidade!
Continuem assim… tal qual ratos ao som da flauta de Hamelin em direcção ao precipício… eu fico do lado de cá… no mundo dos ratos sempre fui o gato… ou neste caso gata!

12 comentários:

pink poison disse...

Eu não comento, porque sabes o que penso acerca disso, Bob Marley disse muita coisa. mas ninguém pôe em prática salvo raros casos...
Beijo

Anónimo disse...

Belíssimas palavras!!!
Sim,venham as facadas, os pontapés.... pelo menos conseguimos deitar a cabeça na almofada e dormir de consciência tranquila!!!
Já estou à espera do próprio texto..... belíssimo como de costume!! Muitos parabéns pelos teus textos!
bjs,
OlgaM

M. disse...

E mias?

lol


Ratos é o que há mais por aí. E gordos e grandes. E bem disfarçados:)

O que tem valor é sempre raro:)

L* disse...

Odeio esses joguinhos...mas infelizmente, como a tua mãe disse, o que há mais é joguinhos e mesquinhices!
Também fiquei com raiva quando vi isso no Peso Pesado...eu desconfiava que ele era assim, mas mesmo assim fiquei chocada! Naquele caso é mesmo um jogo, mas será preciso fazer tanto jogo (sujo!)?! Tem muito mais valor aquele que joga limpo!
Mas parece que agora o que "está na moda" é a lei do vale tudo!
*

Clara disse...

Eu acredito que as pessoas que fazem jogos duplos são dignas de pena, pois como acreditam tão pouco em si e no que valem, só sabem chamar a atenção dos outros assim. Se é revoltante? É claro que é e injusto na maioria das vezes, pois eles prejudicam os outros.
Mas eu já decidi, este tipo de pessoas não volta a ter a minha atenção, nem direito têm à minha raiva ou desprezo, pois sendo sentimentos vis, mesmo assim são bons demais para desperdiçar neles.

Utena disse...

Pink,

Os maus exemplos são sempre mais fáceis de ser seguidos.
Infelizmente!

Utena disse...

Olga,

Obrigada pelos teus sempre simpáticos comentários!

Beijos minha ken le

Utena disse...

M.

Mio e ronrono... sou uma poli facetada =)
Sim o que conta é raro mas vale tão a pena ser encontrado

Utena disse...

L*

Pode ser para eles a única forma de ganhar... mas eu questiono-me sempre será que essa vitoria conta mesmo?
Não tenho paciência para esses jogos... nem para as pessoas que o jogam

Utena disse...

Clara,

Antes de mais bem vinda!
Como dizia a minha avó junta-te aos bons e serás como eles!
Existem pessoas e situações que não vale mesmo perder o nosso tempo com elas!

Volta sempre

Cacarol disse...

Ditos e mexericos,jogos duplos,cartas na manga e manobras de diversão são coisas que não tem a ver comigo,mas pago um preço alto por causa disso...Prefiro assim*

Utena disse...

Cacarol,

Existem preços que por mais elevados que sejam valem sempre a pena pagar!
Beijinho