sexta-feira, 19 de agosto de 2011

De volta... sentiram saudades?


E estou de volta bastante cansada verdade… com a cabeça já a 1000 de ideias para a decoração da loja e a primeira montra.
Que roupa colocar para dar o primeiro impacto que modéstia á parte é já imagem de marca deste meu sonho arduamente construído e dividido com quem sabe muito e que me ensina um pouco cada dia.
O ardor dos olhos, o cansaço dos músculos e até o facto de ficar com os lábios gretados (causa do pó da roupa que é escolhida peça a peça com o amor característico de quem faz o que gosta) tudo é recebido com a alegria de mais uma etapa que aí vem.
Falta muito até estar tudo preparado é verdade que sim mas o nervoso miudinho e a ansiedade que antecede isso já esta por aqui e sabe tão bem.
Mas mais que isso venho de alma renovada e coração cheio das gargalhadas do meu avô e do anjo da guarda que vos falei uns textos atrás.
Considero-me uma “mulher do mundo”, como aliás já vos confessei algumas vezes… nascida no Algarve talvez seja lá o sítio que menos considero casa, embora exista reconhecimento sempre que por lá passe… de todos os sítios que vivi… Luanda… Lisboa… Porto… de sítios que visitei e que ficou com parte do meu coração como Namíbia o sítio que reconheço do cheiro aos sabores como Casa é mesmo a casa do meu avô… com os seus ranger da madeira, o som do motor do poço de água com o seu cheiro e sabor característico a ferro que é péssimo para o cabelo mas maravilhoso para a pele…
É daqueles locais que os fantasmas nos visitam durante a noite para nos desejar sonhos bons.
Disseram-me quando lá estive que irradio beleza e felicidade e elogios á parte que sabem sempre bem, imagino que realça para os olhos a luz que sinto que me invade a alma.
Sou uma miúda “sal da terra”, mundana q.b. que adora a simplicidade que a vida nos trás e que parece ser tão difícil conseguirmos manter quando nos embrenhamos na luta do dia-a-dia.
Por isso mais que a realização que possa vir de manter em frente o projecto que amo é saber que tenho sempre um sítio para voltar a ser a miúda Maria Rapaz com sorriso fácil e resposta pronta que comia os legumes da horta do meu avô mesmo que em consequência disso levasse um puxão de orelhas por não os lavar…
E nestas pequenas pausas encontro sempre a força que preciso por isso mãos á obra… o resultado depois divido com vocês… assim que pronto.
Prometo…

6 comentários:

Sharky JP disse...

Boa sorte e força para ultrapassares a etapa desse teu grande projecto.
Bjos.

100 Pretensões disse...

Claro que sentimos a falta e agora ficamos ansiosas para ver o resultado :)
**

Utena disse...

Sharky JP,

Obrigada =)
Beijinho

Utena disse...

100 Pretensões,

Eu vou dando um cheirinho do que se passa antes do resultado final.

=)

Martini Bianco disse...

Ainda bem que regressaste. Espero que os dias lá por cima tenham sido agradáveis e que tenhas voltado com novas energias, ideias e vontade de partilha.

Utena disse...

Martini,

O tempo lá em cima foi cansativo mas deliciosamente refrescante com a voz e as gargalhadas do meu avô... venho com a força toda