terça-feira, 16 de agosto de 2011

Isso das rotinas...



Somos uns bichinhos de hábitos, existe quem diga e com quem concordo em parte, habituamo-nos á rotina… torna-se quase como um porto seguro ou a nossa zona de conforto.
Chegam a tornar-se tão enraizadas que passam a fazer parte do nosso dia-a-dia de uma forma tão natural como o trancar a porta do carro mesmo quando as vezes não nos lembramos de o fazer.
Vai a ver é por isso que tanta gente receia a mudança…porque obrigatoriamente requer uma mudança de rotina… uma alteração inerente dos nossos hábitos…
Dos mais irritantes aos mais inconscientes todos os temos em certos aspectos são eles que nos caracterizam e que resumem muitas das vezes a nossa vida.
 Tento não me limitar muito a rotinas… a fazer as coisas sempre da mesma maneira… com a mesma ordem ou de uma forma que se torne automática, acredito, de uma forma errada ou não, que ao mudar o meu dia nem que seja apenas num senão irá fazer com que esteja mais atenta e mais rápida em raciocínio tornando-me menos autónoma e mais humana.
Cada caso é um caso mas se pensarmos bem nas coisas quando as fazemos de forma automatizada levamos quase sempre tudo pela mesma medida… não perdemos tempo a pensar ou a ponderar nas pequenas diferenças. Nas subtis alterações!
No entanto como em tudo existem rotinas que abraço com vontade… são rotinas mas não no sentido literal da palavra… são rotinas que nos obrigamos a cumprir porque são necessárias mas que nos trazem sempre algo de novo… e que deixam saudades quando acabam ou quando a conjuntura da vida nos faz ter de optar por outras rotineiras resoluções.
Uma delas era a minha ida a Itália antes de cada abertura de colecção. 3 a 4 dias de stress absoluto, onde o tempo era contado e as decisões deveriam ser tomadas rápida e de uma forma consistente e certeira… sem tempo para ses ou porquês.
Uma viagem alucinante e completamente louca (se por nada mais porque os taxista em Itália são uma atentado á segurança publica) recheada de uma língua melodiosa e cantada com tempo sempre para rir a gargalhada por uma parvoíce qualquer mesmo quando as dores das pernas já eram tantas que as cãibras assolavam a cada passo… com surpresas agradáveis quando o desejo de encontrar o que idealizamos se tornava realidade e a desilusão e preocupação quando o contrario acontecia e dávamos connosco a pensar: “E agora o que é que levamos para abrir a colecção?”
Mas mesmo com isso tudo, 3 dias de adrenalina maravilhosa que nos deixava completamente exaustas mas muito contentes com os resultados.
O bom de colocar amor no que se faz é isso mesmo… as coisas acabam por se agrupar de forma a dar resultado no projecto que nos envolvemos.
Mas as coisas mudaram, as colecções que escolhíamos criaram filiais aqui em Portugal e a rotina alterou-se inevitavelmente…
Por isso amanhã sigo em rumo ao norte de Portugal e não ao norte de Itália… de carro e não de avião…
Mas com as mesmas expectativas e as mesmas ansiedades… com a mesma rotina diferente de saber que é algo certo a ser feito antes da abertura para uma nova colecção e uma nova etapa…
Adoro estas pequenas etapas que se fazem em direcção á meta:
ü  Comprar a decoração da montra e da loja para a nova estação (para deixar curiosidade vai ser em azul e preto) - Feito
ü  Ir ver o pronto-moda que permite a abertura da loja com peças únicas que torna o inicio de estação mais “tcharan”- a caminho amanhã e quinta-feira
ü  Marcar preços (sim porque a menina faz tudo “comme il faut” com códigos de barras e afins) – a aproximar-se a passos largos
ü  Decoração da montra, arrumação da loja e abertura. – Desejosa que chegue o tempo.
Rotinas que se tornam especiais mas que no final de contas não se tornam autónomas… mas únicas. Das poucas que gosto… das que tento seguir!
Volto quinta ou sexta com novidades.
Até lá? Portem-se mal mas com estilo
Namasté
PS: E o melhor na mudança do local? O ir passar umas horas com o meu avô ao Norte... as saudades já apertam e vai saber tão bem estar com ele...

20 comentários:

Sharky JP disse...

Gosto muito do norte.
Que tudo corra bem e que faças uma boa viagem. Uma pessoa distrair-se com aquilo que gosta de fazer, até dá gosto.

Utena disse...

Sharky JP,

Assim deveria ser sempre... fazer o que se gosta para ser bem feito e com vontade!

Obrigada também espero que corra bem.
Beijinhos

Nokas disse...

O Norte é sempre fantástico :)
E mata as saudades todas!

Utena disse...

Nokas,

Vou fazer por isso acredita... a vida é para ser vivida e passada com quem se ama quando estão vivos e não lamentando depois a sua ausência =)
Beijinho

Zenith disse...

Olá, sou o tipo da Moleskine, via Pink: as rotinas, os hábitos, também nos permitem reparar no que diferente nos aparece pela frente.
E parabens pela tua ideia da viagem ao Norte.

Beijo
Z

Utena disse...

Olá tipo da Moleskine da Pink (AKA Zenith) =),

Antes de mais bem-vindo aqui ao cantinho volta sempre...
Eu sou do norte e sei o que podemos usufruir de lá...

Beijo =)

M.J. disse...

Uma boa viagem até ao norte, não só pelo prazer de estar com a família mas também a fazer algo para uma coisa que gostas tanto, a tua loja.

Também tenho que voltar ao Norte, todos os anos digo isso mas não passa deste ano, tenho lá família e amigos que já não vejo há muito tempo!

bjs

CF disse...

Minha querida
gostei muito dessa tua forma de ver as rotinas...tb sou avessa a elas, mas algumas (qd q.b. transmitem-nos segurança)...
Quanto á tua montra mal posso esperar para espreitar aqui no blogue, pois após este relato até ficaria zangada contigo se não o fizeres....lolol
Acho que já te disse, gosto muito de moda...mas com a crise, fica complicado! :(
Acho que irei reciclar algumas peças...lol
Te aguardo, moça...:))
bjs

TERESA SANTOS disse...

Ah, não me fazes inveja!
Regressei ontem de Braga.
Adoro Braga, com as suas igrejas e gentes, e gastronomia, e doçaria, etc., etc.

Há uma pastelaria com uns bolos, hum..., uma delicia!

Também quebrei a rotina. Optei pela ida de comboio em detrimento do carro.
Se reparares é muitissimo mais cómodo, menos dispendioso e (pelo menos eu achei) muito agradável.

Beijinho, boa viagem, BOAS COMPRAS e boa estadia com o avô.
Vaidosa...
Mimada?

Álvaro Lins disse...

Uma das minhas rotinas é ir passando por aqui. Tens alguma coisa contra:)!
Bjo

M&M disse...

Sou do Norte de Portugal, mas neste momento vivo em Paris...nem imaginas as saudades que tenho!!!
Já agora, estou a oferecer um fantástico presente no meu blog.
Verifica e participa!!
http://la-vie-en-vertclair.blogspot.com/

Utena disse...

M.J.

Então volta... mas prepara-te que as mudanças são mais que muitas, não nas pessoas essas continuam iguais a si mesmas mas na paisagem.

Beijinho

Utena disse...

CF,

Reciclar nem sempre é mau e podes conjugar com algumas peças e se fores bem a ver a roupa não aumentou assim tanto de preço.
Quanto á montra? Me aguarde que ela vai ficar linda...pelo menos assim penso eu!

Beijinho

Utena disse...

Teresa,

Sinceramente as duas... Vaidosa do avõ que tenho...mimada pelo amor que se não demostrado abertamente se sente em pequenos gestos...
E sabe tão bem

Beijinho

Utena disse...

Àlvaro,

Olha que nunca pensei ser rotina de alguém no teu caso nada contra é um prazer.
Ainda bem que não era um texto sobre vícios =)

Beijinho

Utena disse...

M&am;M,

A nossa terra é a nossa terra e as saudades existem sempre.

Vou passar por lá sim obrigada pela passagem no meu cantinho

Anónimo disse...

Concordo, algumas coisas que fazemos automaticamente, tornam-se rotina.... também a tento combater da melhor maneira possível... há dias em que tal não dá, mas quando dá é bom....sairmos da nossa zona de conforto, em direcção ao desconhecido, lol!!
beijinhos grandes!! espero que tenha corrido tudo bem na tua viagem!
OlgaM

Martini Bianco disse...

Nesta fase do ano sinto bem o peso da rotina. É o mês de férias para a maioria doas pessoas mas não para mim, que ainda tenho de estar ali a ouvir a conversa dos planos de férias de terceiros o que ás vezes não é lá muito agradável. Depois é o trabalho, uma rotina que já leva três anos (nunca estive tanto tempo no mesmo trabalho) e depois chega o fim de semana e não apetece fazer nada. A rotina vai matando aos poucos e como se isso não bastasse também afecta os relacionamentos.

Mas daqui a uns dias sacudo isto tudo e dou as boas-vindas ao turbilhão...

Utena disse...

Olga,

A viagem correu muito bem... vais adorar as novidades e tenho montes de ideias para a montra...

Beijos grandes

Utena disse...

Martini,

Sim é verdade que a rotina é uma das principais causadoras dos problemas em relacionamentos... e de perdermos o interesse no trabalho.
Que o teu turbilhão chegue depressa se fores parecido comigo vais receber de braços abertos e vai dar-te a força necessária para continuar na rotina que nos obrigada o dia-a-dia