terça-feira, 20 de setembro de 2011

Está tudo louco ou sou eu que ando alucinada?


Que o meio mundo anda louco e o outro meio anda a ser deixado louco toda a gente penso eu já sabe… se não o sabe então no meio da loucura generalizada já o adivinhou.
Costumava a minha Bisa dizer que a culpa de isto estar como está é do homem ir à lua, mulher abençoada aquela, como uma inteligência acima do normal e se por um lado essa afirmação a possa associar a alguém aluado, por outra o facto de ela dizer que haveria num futuro próximo as maquinas fazerem o trabalho pelo homem e que para vermos o fim das casas haveríamos de levantar a cabeça até doer e mesmo assim não o ver, numa época onde as casas mais altas eram moradias de dois andares tem o que se lhe diga.
E verdade seja dita as coisas evoluíram de facto… as máquinas vieram substituir o homem, os prédios foram crescendo numa sinfonia de caixotes em cima uns dos outros que nos permite ouvir tudo na casa do vizinho até mesmo aquilo que preferíamos não saber.
E pensando nós (pronto está bem eu) que isso equivaleria á evolução da inteligência do mesmo vemo-nos a braços com cada dia mais burrice e estupidez generalizada escondida no meio de nomes bonitos como a liberdade de imprensa.
E é sobre isso que me apetece falar hoje, sobre a imprensa de merda que temos nos nossos noticiários e programas informativos hoje em dia que nada mais é que uma cambada de lixo televisivo que invade as mentes já por si limitadas de quem os assiste.
Está certo que é preciso haver informação, que é necessário que se deite cá para fora informações úteis e precisas do que se passa para que ninguém seja apanhado de surpresa sem saber ao certo de onde surgem certas e determinadas medidas, mas o problema foi quando se começou a confundir liberdade com falta de vergonha na cara.
Hoje em dia e isto para meia dúzia dos que ainda se mantém atentos ao mundo que os rodeia já deve ter reparado que os programas informativos nada são mais que uma cambada de aves agoirentas e velhas carpideiras que a única coisa que lhes interessa é causar o pânico e o desespero a quem ainda perde tempo para os ouvir.
O que é preciso não é bem informar quem está do lado de lá a ouvir feito idiota e a papar como certo tudo o que lhes sai do teleponto não! O que é preciso é dramatizar e aterrorizar o máximo possível as notícias já por si assustadoras, sem serem dadas como um qualquer filme de Hollywood de 5ª categoria.
E isso quando não inventam notícias pelo meio como o aumento em 30% da electricidade que nunca ninguém falou, mas que agora como já todo o idiota o toma como certo provavelmente vai ser tomada em consideração.
E no meio de uma hora de lixo noticioso dado pelas carpideiras do destino, temos ainda reportagens de desgraças… histórias do desgraçadinho… a vida amorosa do CR ou mesmo o lavar da roupa suja da sua família… ou dos príncipes da Tasmânia tudo conta para iludir o “tapado” que se agarra como um sedento no deserto ao ecrã como se ele o pudesse elucidar de algo.
E se por uma qualquer ironia do destino, temos explicadores de supostos economistas, entendedores da quantidade de papel para limpar o cú necessário numa família de 5 pessoas, ou entrevistas a ministros ou governo ou políticos o que interessa não é ouvir soluções mas aumentar a catástrofe que não tendo sido anunciada já tem hora marcada.
Poupem-me a sério… Toda a merda de um problema tem uma bosta de uma solução o que se passa é que não interessa arranjar… nem apontar o dedo… pois mesmo não sendo os jornalistas da RTP (braço do governo) a ditar a entrevista qualquer um dos outros canais se põe a jeito de tentar aumentar audiência á base de calúnias, mentiras e desgraça.
Que se ainda fossem verdade eu ainda entenderia, mas como podemos ver no caso da Madeira, nem troikas…nem vistorias…nem economistas graduados a conseguiram ver. E agora?
Discute-se o aumento do consumo de vaselina ou o sexo dos anjos mas não se expõe ao idiota que está a pagar a crise quais as medidas a tomar.
Fala-se em multas (que podem ser contestadas indefinidamente no tribunal), em mandar o tipo para a prisão (o que equivaleria a mais obras públicas de melhoramento e aumento das prisões pois se por um lado eles têm direito a tratamento especial, mesmo sendo gatuno da mais baixa categoria, por outro não existe espaço para os enfiar lá todos os que foram governo desde do 25 Abril) …
E pergunto-me eu isto é a informação ao telespectador? Com palavras de fácil entendimento? Onde muitas das vezes nem a pessoa que está a dar sabe o que está a dizer?
Escolhem esta gente pela aparência e esqueceram-se da inteligência… do brio… do que os fez seguir a carreira…
Por isso o melhor? É fazer como eu faço… para ver desgraça ligo para a FOX Crime (vejo o CSI ou os Cops) …para ver terror (está agora o AXN Black existe disso com fartura) … para descobrir a vida amorosa dos macacos (AKA CR e sua família) nada como ver o Discovery Chanel… e no meio disto quando precisar de ouvir a verdade de alguém… olha ligo o canal Zen medito e ouço o meu eu interior… se me enganar a mim mesma? Olha problema meu!
Pelo menos não vejo aqueles corvos de fatinho e pó de arroz no nariz a dizer mais disparates por metro quadrado que os piropos dos homens das obras.
Arre!

14 comentários:

António Branco disse...

praticamente não vejo tv portuguesa (apesar de por vezes a ver à hora de jantar, mea culpa, que depois me provoca azia...).
e jornais, já só com aquela atitude de "que raio vão inventar hoje" e pouco o faço. vou lendo uma revista inglesa de notícias...
se um dia muitos fizerem isso, as coisas terão de melhorar.
se muitos não o fizerem... acontece como na Madeira. que o homem não sai de lá...

Eva Gonçalves disse...

Entre a fabricação... manipulação... das notícias... o disparate dos comentários... prefiro ver ficção. Se eu não tivesse cabo, acho que nem ligava a tv... beijo

Utena disse...

António,

A verdade é que o povo continua sereno e a gostar de ser enganado =)

Beijo

Utena disse...

Eva,

Somos duas.
Já me recuso a ouvi-los...

Beijo

Anónimo disse...

Concordo, concordo, concordo.... em especial no que diz respeito aos noticiários "programas informativos nada são mais que uma cambada de aves agoirentas e velhas carpideiras" vomitar desgraças num loop interminável, repetido em todas os noticiários até ao desespero total de quem vê! Se for então a falar dos restantes "programas".... é melhor não, são ocos, vazios prontos a entorpecer a mente do povo, qual ópio... não vejo, não quero. Prefiro apagar a televisão, ler um bom livro, ouyir uma boa música...qualquer coisa a presenciar anestesia em massa dos neurónios nacionais, lol!
Sim, de facto é preferível, para quem tem, mudar para um qualquer canal da tvcabo e ver uma boa série de ficção!
Beijos Grandes
OlgaM

Utena disse...

Olga,

Pelo menos ficamos cultos sem necessitarmos de andar a Xanax... fosse pelas noticias e já devíamos todos ter cortado os pulsos.

Beijinho

FireHead disse...

Eu insiro-me no grupo das pessoas que consomem muita informação porque gosto de me manter informado. Vejo o noticiário da SIC, a SIC Notícias e também a TVI24 (RTP não por causa do Aborto Ortográfico) e também consumo informação na Internet (também para fins de actualização do meu blogue). E o que eu estudei em Sociologia de Informação é precisamente essa manipulação de informações. As notícias são escolhidas de acordo com o grau de impacto que elas são capazes de provocar. As más notícias prevalecem sobre as boas notícias. É preciso provocar suspense, indignação, medo e inveja nas pessoas. No entanto, a impressão que eu tenho é que no cômputo geral os nossos mé(r)dia ficam bastante a desejar (nossos e não só). E depois ainda dizem que nos estados totalitários a informação é que é controlada, como acontece na República Popular da China. Se cá não há controlo então é a incompetência e falta de originalidade que abundam.

Beijinhos.

CF disse...

Utena
concordo contigo em tudo...lixo é o que temos! venham as incineradoras!!!
Já não há paciência para ouvir mais do mesmo. É ligar a TV e só vimos e ouvimos falar de buracos, de forma que eu cá estou a fazer omeu trabalho no PC, nem a tv liguei. Coloco o Oceano Pacifico da RFM ou os meus cd's e procuro trabalhar serenamente!
Esta má onda é tal que o ciclo não termina aqui...como dizes, os suicidios se seguirão, não tarda...a criminalidade tb... enfim, se os politicos roubam tanto e não vão presos, porque não tentar (será esta a ordem de pensamento...:)
Eu tb já desisti de assistir a uma informação tão podre, pobre e corrupta qd os politicos
bjs

Utena disse...

Fire,

Eu penso que as pessoas muitas vezes não estão preparadas para saber tudo e o filtro deveria existir...
O sensacionalismo enoja-me e a necessidade de audiencias faceis também

Beijinho

Utena disse...

CF,

Fazes tu muito bem mulheri =D música por música mas vale ouvir aquela que tem estilo e é bem tocada.

Beijinho

Rafeiro Perfumado disse...

Há muito tempo que me desliguei da televisão portuguesa, e gosto de saber que não interiorizo automaticamente a informação que me chega. Sou crítico, gosto de construir os meus próprios juízos e não tenho paciência para futilidades. Mas nós temos o que merecemos. Qual foi o programa com maior audiência esta semana? A Casa dos Segredos. Passeia pela blogosfera ou pelo Facebook e qual é o tema mais falado? Exacto, a Casa dos Segredos. Nada como desligar a TV, colocar um CD de música e pensar que, pelo menos naqueles minutos, o mundo é só nosso.

Beijoca!

Utena disse...

Rafeiro,

Nem me fales nessa aberração que me dá logo "bordueja" e eu não me posso coçar.

Beijinho

M.J. disse...

Eu agora fiz um belo estágio da tv, só via televisão quando ia à outra cidade e porque tem canais de notícias, aí sim, admito que gosto de me estar informado mas agora ja não é preciso Tv, temos tudo na net e podes ver o que te apetece,se não gostas mudas de site, escolhes as notícias que queres ler.

Mas admito também que me sabe bem,de vez em quando, aqueles filmes parvos de domingo à tarde deitado na cama, que saudades =)

bjs

Utena disse...

M.J.

Esses filmes é que sabem bem... enrolados no sofá umas pipocas e uma melhor companhia.

Beijinho