domingo, 23 de outubro de 2011

E a tarde passou-se mais ou menos assim


Não sei como vou conseguir colocar em palavras aquilo que senti esta tarde, apenas posso dizer que estava mesmo a precisar.
O ambiente estava mágico, muitas velas acesas… incenso espalhado pela sala, mas o melhor foi a energia que se gerou entre pessoas que se conheciam de vista sem nunca interagir.
Engraçado como continuamos a isolar o mundo de uma forma inconsciente e muitas vezes consciente. Isolamo-nos no nosso mundinho, vivemos fechados aos outros muitas vezes chegamos a esquecer que um simples sorriso e saudação que dirigimos a um estranho, transforma muitas vezes para melhor o nosso dia.
Não sou capaz de olhar para alguém mesmo quando o dia me correu mal ou a minha vida se encontra de pernas para o ar, sem cumprimentar com um sorriso… e em 99% das vezes recebo o sorriso de volta.
Se direccionássemos a nossa energia para fora dessa forma de certeza que muitos conflitos se resolviam e muitos mais nem sequer começavam.
Mas enfim pensamentos utópicos de uma idealista…
A primeira etapa da minha tarde, como disse no post anterior, consistia em meditação e confesso que eu que faço meditação a muito tempo nunca tinha sido orientada por uma assim.
Consistiu em dança… simples dança com música muito ligada á terra de uma forma bastante primitiva.
E a energia que se gerou foi surpreendente… se começamos desconfiadas com a inovação rapidamente os sorrisos surgiu de forma fácil… as danças acabaram por se tornar naturais e sintonizadas… a sintonia criada deixou algumas carentes (a mim vieram pedir um abraço que dei com muito carinho) … outras sensíveis. Mas no geral todas receptivas a estar confortáveis com quem pouco ou nada sabiam. Ao fim dos primeiros 15 minutos ninguém quis saber o que a vizinha pensava por se estar a mexer desta ou daquela maneira… o espírito soltou-se e a energia tornou-se de tal maneira que a sala parecia que estava a ferver.
Posso dizer que no fim, quando a meditação se tornou “convencional” e nos foi pedido que fechássemos os olhos e deixássemos a imagens fluir… o que eu vi deixou-me com a alma calma e a mente em paz… (não vou dizer o que foi… experiencias destas são sempre nossas) e nos fim os abraços que se deram foram sinceros e sem imposição.
As aulas que se seguiram foi Yoga e Pilates de uma forma combinada… alonguei músculos que nem sabia ter… e garantidamente aconteceu alguma coisa pois se quando comecei a cabeça ficava a um punho do joelho quando colocava a palma do pé na coxa… quando repeti e cabeça assentava completamente nele.
Em seguida tivemos uma pequena conversa com um dos professores sobre as posturas… os exercícios mal feitos que todos sabemos ser muito prejudicial aos nossos músculos mas que ignoramos no dia-a-dia ou porque não temos tempo ou porque erradamente achamos que se for apenas por pouco tempo pouca diferença faz…
Em seguida tivemos uma que já faço a algum tempo que tem o nome grande de Reeducação Postural SGA… basicamente alonga o corpo como um todo (só por aí já viram que hoje fui literalmente esticadinha) … uma aula que consiste em imobilidade em certas posições onde os músculos acabam por ceder e alongar evitando tensões ajudado apenas com respiração pausada e profunda.
Por fim o chiball uma aula que consiste em Tai Chi com bolas… bolas com cheiros que ao serem movimentadas estimulam o olfacto abrindo a novas sensações… uma aula muito suave quase em estado meditativo.
A forma que acho a ideal para vos explicar esta aula é pedir-vos para imaginarem quando nadam debaixo de água.
O som isola, os movimentos são fluidos sem nada que os torne bruscos ou demasiado rápidos.
A sensação é que o mundo fica lá fora e nos sentimos em paz… connosco e com os outros.
Sabemos que os problemas estão lá a nossa espera… mas por um ínfimo espaço de tempo esquecemos e dedicamos aquele movimento a nós como uma bênção.
Espero ter conseguido por palavras descrever a tarde que tive… e aquilo que um ambiente certo… movimentos e predisposição podem fazer para nos deixarem de bem com a vida nem que seja por algumas horas.
Sai como desconfiava ontem, nova… tranquila… e muito centralizada.
Ah é verdade o bolo e o espumante também estavam óptimos… e souberam muito bem…
Calorias á parte claro!
Uma noite descansada para todos e lembrem-se de sorrir a quem passam na rua… vão ver como se sentem bem melhores.
Namasté

10 comentários:

FireHead disse...

Obrigado por partilhares aqui connosco as tuas vivências, ruivinha-pagã-Winx. :P

Utena disse...

Fire,

Obrigada eu por as partilhares comigo.

Beijo

FireHead disse...

Isso assim não vale. :P

TERESA SANTOS disse...

Utena,

Óptimo!
Fiquei muito feliz por ti.
Ainda bem que consegues, que tens capacidade/paciência para todas essas coisas.
Vou fazer-te uma confidência: só de pensar nisso fico toda arrepiada.
E os cheiros? E a meditação?
Meditação? Ao fim de 1 segundo estava a anos luz de tudo aquilo.
Mas pronto, cou confessar. Nunca tentei. É que penso não ser capaz!

Ah!
Mas há uma coisa que faço sempre: sorrir a quem passa, principalmente se me apercebo que aquela pessoa está com problemas.

Resulta sempre, dizes bem.

Beijinho grande e...?
Força, continua!

Utena disse...

Fire,

Não vale porque?

Utena disse...

Teresa,

Não se consegue meditar assim sem esforço... todos os dias é um bocadinho...
E o incenso para mim é um tónico para os sentidos...
Mas a verdade é que a mente não pode ser forçada... tem de ser deixada fluir.

Beijinhos com sorrisos para ti

Rafeiro Perfumado disse...

Deve ter sido bem giro. A mim basta-me, por enquanto, deslocar-me até à beira do mar...

Martini Bianco disse...

Contado assim quem gostaria de ir a uma sessão dessas seria eu, até porque o meu fim de semana foi meio pesadote a vários níveis. Há uns anos fui a uma sessão de meditação dada por um budista...e escocês a viver há mais de 20 anos no Nepal. Foram 45 minutos em outro mundo e foi a partir desse momento que comece a dar mais valor á minha parte espiritual. Segundo ele, "todos a têm, mas apenas alguns a estimulam e os resultados são sempre positivos". Daí que julgo que o dia acabou em beleza :)

Utena disse...

Rafeiro,

Também faço isso muitas vezes

Beijinhos

Utena disse...

Martini,

Um dia se quiseres fazer uma aula que ajuda o lado espiritual experimenta Chiball... se quiseres até te posso levar a uma =) a professora que faz é extraordinária.
O restante como em tudo todos nascemos com capacidades que desconhecemos... uns mais a frente que outros mas todos as podemos desenvolver.

Beijinhos