sábado, 19 de novembro de 2011

WTF??? E depois admiram-se

Não posso deixar de partilhar mais uma pérola deste país com vocês. Um texto brilhante como sempre deste excelente profissional

Este país não é para corruptos
Em Portugal, há que ser especialmente talentoso para corromper. Não é corrupto quem quer


... Que Portugal é um país livre de corrupção sabe toda a gente que tenha lido a notícia da absolvição de Domingos Névoa. O tribunal deu como provado que o arguido tinha oferecido 200 mil euros para que um titular de cargo político lhe fizesse um favor, mas absolveu-o por considerar que o político não tinha os poderes necessários para responder ao pedido. Ou seja, foi oferecido um suborno, mas a um destinatário inadequado. E, para o tribunal,  quem tenta corromper a pessoa errada não é corrupto - é só parvo. A sentença, infelizmente, não esclarece se o raciocínio é válido para outros crimes: se, por exemplo, quem tenta assassinar a pessoa errada não é assassino, mas apenas incompetente; ou se quem tenta assaltar o banco errado não é ladrão, mas sim distraído. Neste último caso a prática de irregularidades é extraordinariamente difícil, uma vez que mesmo quem assalta o banco certo só é ladrão se não for administrador.
O hipotético suborno de Domingos Névoa estava ferido de irregularidade, e por isso não podia aspirar a receber o nobre título de suborno. O que se passou foi, no fundo, uma ilegalidade ilegal. O que, surpreendentemente, é legal. Significa isto que, em Portugal, há que ser especialmente talentoso para corromper. Não é corrupto quem quer. É preciso saber fazer as coisas bem feitas e seguir a tramitação apropriada. Não é acto que se pratique à balda, caso contrário o tribunal rejeita as pretensões do candidato. "Tenha paciência", dizem os juízes. "Tente outra vez. Isto não é corrupção que se apresente."
 

16 comentários:

Nokas disse...

Fenomenal!!

Utena disse...

Nokas,

Este homem é fenomenal

FireHead disse...

Apesar da sua posição ideológica política e ateia, reconheço que o RAP tem algumas qualidades, entre elas o bom humor e o benfiquismo. O problema é que ele chega por vezes ao ponto de ser demasiado engraçadinho.

Utena disse...

Fire,

Não me digas que não gostas de humor?
Ele exagera as vezes mas a brincar a brincar lá vai dizendo as verdades.

Beijinhos

Coisas de Feltro disse...

O problema é que em Portugal quem faz trapassa ainda é muitas vezes visto como o gajo esperto e desenrascado. Às vezes parece haver assim uma espécie de admiração secreta pelos que se vão safando com "espertezas saloias".

ps.: Yap, sou revoltada!

TERESA SANTOS disse...

E tiro o chapéu aos nossos Tribunais, claro!

Tão competentes, tão...

abstenho-me!

Uma tristeza, uma lástima...

Beijinho.

Álvaro Lins disse...

Já conhecia! Mas pelo humor corrosivo vale a pena ler, reler e voltar a ler:)
Bjo

Utena disse...

Coisas de Feltro,

Sim é o país dos espertos... não dos que lutam e tenta seguir a vida a base do suor.

Beijinho
PS: Também eu

Utena disse...

Teresa,

Eu quando li nem soube o que pensar... e olha que isso é dificil

Beijinhos

Utena disse...

Álvaro,

Nada como o humor sacrástico para relatar estas anedotas

Beijinho

FireHead disse...

Olha, ainda me lembro da estupidez que ele e os restantes gatos demonstraram aquando o cartaz do PNR afixado no Marquês...

Utena disse...

Fire,

Que diga-se de passagem foi uma excelente resposta á estupidez dessa gente.

Anónimo disse...

Será que mais uma vez podemos falar de Braille para a Justiça? :-)

Beijinhos,
OlgaM

Utena disse...

Olga,

Eu acho é que falta vergonha.

Beijo

M. disse...

Não há muito a dizer, sem ser, BRUTAL!!

Utena disse...

M.

E triste também.
É a justiça que temos