terça-feira, 28 de agosto de 2012

Temos pena

Na vida ou assumimos o que somos ou arriscamos-nos a ser um pálida imagem de nós mesmos.
Não engulo sapos, não sou amável, falsamente companheira.
Detesto passar a mão pela cabeça ou dizer que a culpa não é de quem se queixa quando sei que o é!
Sou daquelas amigas que a pergunta:
"Estou mais gorda?"
Responde que sim se esse for o facto mas que em seguida faz dieta junto, corre 5km na praia ou vai as compras indicar quais as melhoras peças para sobressair partes do corpo e esconder outras.
Não estou totalmente disponível, o meu tempo é precioso mas quando estou seja na cama em conversas até altas horas da madrugada ou em 5 minutos numa mesa de um café estou lá a 100%
Sou o que sou... nem mais nem menos!
Mas sabe bem saber que sou suficientemente transparente e verdadeira para que chorem no meu colo mesmo sem me conhecerem.
Ontem foi assim na loja... do nada alguém cujo o peito estava apertado na dor de perder um companheiro que amava e que não conseguia falar sobre isso me abriu a alma, me contou as horas angustiantes...chorou...choramos... sorrimos e brincamos.
Não nos conhecíamos... mas reconhecemos-nos na alma.
Ela saiu de olhos vermelhos, eu fique com a tentativa de controlar os meus mas sei que pelo menos no pouco tempo que tive a deixei mais sossegada senão mais feliz.
Sem lamechismos, ou frases feitas vazias de sentimentos.
Fui o que sou! Apenas isso.
E o que sou chegou!
Namasté

12 comentários:

Bernardo disse...

Passatempo para ti no meu blogue :) Visita e participa. Passo - o para ti. Boa semana :D

Utena disse...

Bernardo,

Adoro passatempos.
Vou já lá cuscar.

Beijo

TERESA SANTOS disse...

Vês porque gosto de ti, vês?!

Vês porque me identifico contigo, vês porque te admiro?

Gente genuína, verdadeira, autêntica?
Gente capaz de dizer o que sente - ainda que possa parecer desagradável -, mas também dar o ombro, dar o colo?
Querida Utena, "isso" já não se usa!

Beijinho.

JP disse...

Utena,
Ainda bem que és assim. Já tive dissabores pela sinceridade, mas como não gosto de mentir....
"Olha o disparate, estão a dizer que estou mais gorda..."; "Estás estás, um bocadinho mais espaçosa...." respondi eu. Quase me matava só com o olhar. Mas eu ia dizer o quê?

Só não percebi bem, aqui, uma coisa: Na cama em conversas até altas horas da noite"?????!!!!!


Beijo

Utena disse...

Teresa,

Não se usa mas devia-se usar.
Tu és uma delas por isso gosto tanto de te ler!
Mulher de armas isso é o que és!

Beijinho

Utena disse...

JP,

É como eu!
Querem mentiras não me perguntem a mim senão têm azar.
Quanto ao que não entendes fui eu que me esqueci de colocar o:
"ao telemóvel até altas horas..."

=)
Beijo

Nokas disse...

Tu és genuína ;)

FireHead disse...

E é nessas coisinhas que se vê que tu és uma grande mulher e é com imenso orgulho que eu sou teu amigo. Apesar de todas as nossas divergências que no fundo não passa de meros pormenores perante a amizade. :)

Utena disse...

Nokas,

Tento ser =)

Utena disse...

Fire,

As nossas divergências são o que são não impedem a nossa amizade nem o respeito e carinho que tenho por ti.

Beijo

Olívia Palito disse...

Pelo que vou lendo, somos muito parecidas. Curiosamente, também já me aconteceu uma situação muito idêntica, com alguém que não conhecia de lado nenhum, mas que estava mal. No fim, soube bem ver aquela pessoa ir embora com um sorriso nos lábios, mais leve e com outro ânimo. :)

Beijinho grande, Utena dear.

Utena disse...

Olívia,

Fazer o bem sem olhar a quem, sempre me disse a minha avó.

Beijos minha querida