terça-feira, 18 de setembro de 2012

Poder até podia, mas não seria a mesma coisa!

Poderia falar da Manif de sábado, pasmem-se que até é algo que concordo que tivesse de ser feito. Mas não me apetece.
Poderia dizer que está na altura do povo se juntar, que gostei de ver que afinal a união não serve apenas para colocar as bandeirinhas no carro e nas janelas quando a selecção joga. E gostei de ver a atitude das forças policiais, homens e mulheres de valor que mantiveram a atitude esperada mesmo depois de serem ofendidos e agredidos.
Mas aí teria de falar, na meia dúzia de merdas que quiserem denegrir o que na realidade era algo pacifico, nos meios badamecos que assumiram como sendo deles algo que é do povo.
Teria de falar nos indignados governantes (os do poleiro e os que dariam o tomate esquerdo para lá estarem) e nos seus lavar de pratos sujos e cuecas com selo.
Teria também de falar no dia seguinte a algo que não deveria ser esquecido e que foi colocado em 2º plano com a estreia da Casa dos Segredos (melhor apoio para o governo não poderia dar a TVI).
E aí teria de falar nesse programa que deixa milhões colados em frente do ecrã mesmo quando desses milhões nem 1/3 assume que o vê. E não me apetece.
Porque lá esta teria de dizer que tenho vergonha da minha costela nortenha (sim eu vi 10m de programa e desisti senti-me literalmente enojada), que me deixa incrédula saber que a juventude do meu país pode ser representada por estas coisas (desculpem não tenho sinónimo melhor) que fazem tudo e ainda dão o cú por 5m de fama num programa que depois poucos querem admitir ter feito parte da vida deles.
Teria de falar na Teresa Guilherme, numa mulher que já admirei e que agora questiono-me o que c@ralho faz num programa de domingo à noite num suposto canal de audiências. Valerá a pena ir por aí?
Estou cansada que me dêem música de 5ª categoria, eu que trabalhei numa loja de música e tinha contacto diário com bons e conhecedores amantes de música e o que realmente me apetece é ser eu a dar música.
Bom sinal?
Nem por isso, já que este meu lado sarcástico não é algo que seja considerado de uma mais valia na felicidade de quem me rodeia.
Ando farta dos ses, das incertezas... das vontades de luta abafadas porque não podem, não devem, não sabem!
O meu país está na fase do nem f@de nem saí de cima, acossados os governantes, amedrontados os que poderiam governar!
Lá esta o meu lado sarcástico vêm? Eu bem tento controlar mas neste país de políticos nascidos de uma cão e de uma cabra (soube hoje que é assim que nasce o cabrão) questiono-me quem poderá governar.
Quem poderá governar um país onde ainda se untam mãos, se recebem cunhas, se engana o vizinho e se mete filhos no IRS para lucrar mais um pouco.
Ainda falam dos abortos, desde de que foi obrigatório colocar o NIF das crianças "morreram" uma boas centenas.
Poderia falar não poderia?
Mas não me apetece!
Porque aí teria de admitir que o meu país esta moribundo e é triste saber que num país com tanto para dar, tão pouco se dá valor!
Certas coisas não mudam...outras mudam e não deveriam...
Mas sejamos sinceros apetece-vos mesmo falar sobre isso?
Namasté!

22 comentários:

L'Enfant Terrible disse...

Apetecer falar não apetece, mas o problema é que tais assuntos já são difíceis de por de lado, porque os mesmos entranham-se cada vez mais na pele!

Utena disse...

L'Enfant,

Mais uma vez com toda a razão

Eolo disse...

Não de todo e concordo com a maioria do que está aqui. Em relação à Teresa, bem convenhamos que ela nunca fez propriamente televisão de rigor e alto teor cultural.

É uma boa comunicadora? Sem dúvida. Consegue ser ela o motor que dá força ao programa de abortos que com outra apresentadora não teria tanta popularidade. Consegue. E lamentavelmente faria o mesmo que ela, já que o povo quer sedativos cerebrais, carga nisso. Uma televisão privada move-se pelo lucro, não me espanta pérolas daquelas de programação.

Se queres que te diga, choca-me muito mais a boa treta da sitcom do Nicolau Breyner com piadas escritas com vinte anos em que num dos episódios o filho jovem adulto é fã dos D'Arrasar, que creio que nem quando estávamos pelo meio já lançavam albuns e já lá vão pelo menos 11 anos. Isso é que me choca, que o dinheiro de uma taxa (que mais parece um imposto) que sai do meu bolso vá para programas como esse e o do Fernando Mendes que não vejo que lugar possam ter num canal do estado.

TERESA SANTOS disse...

Sabes? Tenho dias!

É que por vezes a revolta é tanta que não me apetece dizer o que quer que seja.
Valerá a pena?

O programa que referis-te mostra-nos, à exaustão, o "progresso" do país.
A culpa é de quem se inscreve? E a responsabilidade de fazer programas daqueles? Não há responsáveis?

Olha, não me apetece dizer mais nada.

Beijinho

Utena disse...

Eolo,

Concordo.
Nunca vi o programa logo nem me lembrei dele.
Mas pronto se juntarmos a isso os salários milionários das "celebridades" que por lá coabitam...
Enfim!

Utena disse...

Teresa,

Faz como eu não fales!
Ignora!
Isola!
E depois volta a carga.

Beijinho

Alexandra disse...

Olá minha querida,

não ando pelo facebook, mas vou deitando olho ao teu blog e confesso que já esperava por este post da tua parte. 
Cansei, Paula! Ontem foi um daqueles dias que peguei na bicicleta e fiz uma aula de body combat aqui num dos ginásios da minha terra. Mas quando andei de bicicleta as duas horas que andei nela, foram duas horas que chorei... porquê? Porque estou cansada de toda esta hipocrisia que rodeia e persiste neste triste mundo. Eu participei da manifestação em Santarém e gostei, não fui lá por qualquer tipo de partido, mas sim como portuguesa que sente pela sua nação. Quanto à "Casa dos Segredos" o que eu vi foi uma cambada de "putedo" e de fulanos armados em os bons lá do sitio... mete-me nojo esta merda de juventude à qual pertenço. As mulheres estão cada vez mais a perder a sua identidade, transformando-se em bonecas de plástico... e eles são homens ou que merda é aquela? Músculos, sem pêlos... pffff! Cérebro nem ver disso, que é bom! Só me apetece dizer asneiras, sabes?! Porque estou tão danada e revolta com estes imbecis que se acham os reis e rainhas da parada... estou magoada, desiludida e só tenho vontade de estar sozinha, de não ouvir conversas parvas, nem perguntas sem nexo! Estou cansada de lamentações, de que me exijam ter tempo para ouvir e quando eu necessito falar... ui!!!
Bati no tecto do meu limite e confesso que isto já vem muito de trás... cambada de carneiros que por aqui andam... ainda assim gostei de ver o povo Português unido e nas ruas, apenas não gostei dos palhaços que andaram a destruir coisas, quando era suposto ser tudo pacifico.

Desculpa o desabafo, mas estou cheia, cheia de aturar tanta merda e tanta merda de gente. 
Um beijinho grande e gostei do teu post... volto quando estiver melhor, quando estiver aquilo que estou a fazer quase pronto... mas de quem eu gosto levo no coração! <3

Martini Bianco disse...

Eu fui á manif, a primeira que me lembro desde 2005 e o sucesso dela foi ter agregado pela primeira vez todas as classes sociais e todas as visões políticas. Coisa rara, pois se fossem os do costume, os esquerdistas, aqueles mal-cheirosos dos "indignados" e do movimento 15 de Outubro, a manif teria ficado na memória pelas piores razões.

Quanto aos programas da TV, vão fazer 4 anos que vendi a minha TV, e se me faz falta para algumas coisas, vejo o futebol e a formula 1 no computador e já chega. Se fico fora-de-jogo em algumas questões, lá isso fico, mas perdi alguma coisa? Pelas tuas palavras julgo que não! :)

Beijocas

Vera, a Loira disse...

Realmente, não apetece mesmo falar sobre nada disso :)

Carla Isabel disse...

Acho que é a primeira vez que te leio...adorei!
Adorei mesmo!

Beijinho

AC disse...

Não vejo televisão.. chama-me atrasada, chama-me o que quiseres mas recuso-me a ver telenovelas, programas da manhã e da tarde que exploram a desgraça alheia, as tristezas, a vida de coitadinhas das pessoas e que todos nós temos um pouco, recuso a miséria cerebral dos programas nocturnos, não vejo concursos, casas, quintas, ilhas...e mais merdas com gente atrofiada da cabeça. Tristezas bastam-me as minhas, parvoeiras tenho que chegue, falta de inteligência convivo com a minha que por vezes dá-me bem que fazer e quanto à televisão vejo umas séries, uns filmes, as notícias nos canais específicos e o resto é paisagem...

Beijinho Ruivinha (és gira quando te indignas)

Utena disse...

Alexandra,

O mundo está em mudança e eu e tu sabemos e sentimos isso.
Ficamos cansados e exaustos do que nos rodeia mas temos de ter força e seguir em frente.

Beijos enormes

Utena disse...

Martini,

A verdade é mesmo essa, por isso nada como um bom livro, uma boa música.
É fácil "alimentar" o povo com programas de merdas e atitudes que valem o que valem.

Beijo
Vou sentir saudades

Utena disse...

Vera,

Estás comigo então falemos de outra coisa

Beijo

Utena disse...

Carla,

Obrigada a sério.
Espero o teu retorno.

Beijinho

Utena disse...

AC,

Para isso tinha de nos chamar as duas.
Gosto de algumas sérias mas não troco um livro por nenhuma delas.
Por mim bem podiam acabar.
Fico gira? Achas?
Obrigada =))

Beijinho

Pretty in Pink disse...

Realmente são coisas que também não me apetecem falar...só me dão vontade de crer fugir daqui pra fora!!

Beijinho*

Utena disse...

Pretty,

E dar-lhes a faca e o queijo?
Fiquemos e vamos dar a esta gente alguma dor de cabeça.

Beijinho

Tétis disse...

Utena

Tens toda a razão porque a mim também não me apetece falar sobre "isso". O problema (será que é problema?) é que já estamos todos fartos, já não dá para aguentar mais tanta confusão, tanta desorganização, tanta desilusão...

O que me apetece mesmo e, logo que a minha vida o permita é o que farei, é fugir daqui para fora. Chamem-me cobarde, chamem-me ingrata, chamem-me apátrida, chamem-me injusta, chamem-me lá o que quiserem, mas já dei a este país, ou melhor a todos estes corruptos (porque afinal andamos a trabalhar para eles estarem bem...) muito de mim, inclusivamente da minha saúde, anos de vida que não vivi e por isso me foram subtraídos.

É costume dizer-se: "já que me comeram a carne agora que me roam os ossos" mas eu nem sequer quero que os ossos me roam.

Parabéns pelo texto que está óptimo, bem escrito, com os assuntos e as palavras certas, tudo ali colocado no seu devido lugar.

O problema é que, mesmo depois da manif de sábado eu continuo a não conseguir vislumbrar nem uma ténue luz que seja ao fim do túnel. O túnel existe, disso não tenho dúvida mas tem a sua abertura, ou fecho, tapada, bloqueada, só com uma carga brutal de dinamite "talvez" se conseguisse abrir nela um buraquinho. Mas isso é violência, dirão alguns, mas isto vai doutra maneira?

Beijinhos

Utena disse...

Tétis,

Se tem não sei o que sei é que ainda não tenho vontade de desistir do meu país.

Beijos

FireHead disse...

Concordas com a manif? Que soluções apresentas? ;)

Utena disse...

Fire,

Concordo.
O aumento da TSU é um tiro nos tomates.
Mas valia retirar o subsidio de toda a gente e os dois dos altos dignitários.

Beijo