sábado, 20 de novembro de 2010

No silêncio da noite escura


Ontem foi um dia tranquilo, uma tarde divertida pelo que se pode constatar por alguns comentários no meu texto anterior e uma noite como já não tinha a algum tempo.
Estive só em casa, só com os meus três amores de quatro patas que me deixam sempre um sorriso na alma…
Sai aqui do meu “humilde estabelecimento”, já noite cerrada, e que bela noite que estava… húmida…escura e fresca. Com um cheiro doce de chuva! Meti-me no carro e pensei hoje é noite de não fazer um cú!
Vou para casa encomendo uma pizza, daquelas o mais gordurosas e calóricas possíveis mesmo como eu tenho direito, enrolo-me no sofá com a manta a televisão e os meus cães. Relaxe típico de sexta a noite com muita porcaria comida, muita série de televisão e recheada de mimo canídeo que eu adoro.
Bem dito, bem feito cheguei a casa depois de ter sido, recebida de uma forma enternecedora recheada de mimo, latidas e beijos, peguei no telefone encomendei a janta, preparei a deles e instalei-me no sofá.
E fiquei lá num estado meditativo, meio de sonolência acariciando os meus anjos da guarda, entre dentadas, vendo ora a Axn ora o Fox, dividida entre o zapping das séries que mais prazer me dá!
Após pizza comida…sai do sofá e perguntei baixinho “vamos ao quintal?” olharam os três para mim, meio ensonados, meio babados e levantaram-se do meu colo… a sorte é que eu sou grande e eles pequenos e cabem os três nele senão havia guerra…. E lá fomos os quatro…entre os meus passos e o tic tic deles pela casa até ao quintal...
Abri a porta da cozinha e lá foram eles a correr escada abaixo até ao quintal… estava uma noite fria…mas um frio doce! Acendi um cigarro (sim eu as vezes fumo!), e fiquei a vê-los brincar por entre as árvores que tenho, ora a correr para mim ora a correr uns com os outros e dei por mim a chorar… Sem aviso, sem soluço… sem tristeza… apenas lágrimas que me caiam pelos olhos seguidas deixando um rasto gelado pelo meu rosto… e quanto mais elas caiam mais o meu peito se sentia calmo, liberto…. Tranquilo.
Lágrimas incessantes e ininterruptas…entre as brincadeiras deles, o meu fumar… o frio… dei por mim a sorrir e a pensar a chuva limpa a noite as minhas lágrimas estas pelo menos, limpam a minha alma… sentia falta delas…
Virei-me para eles e disse… chega de brincadeira por hoje? Vamos para a cama? E fomos escada acima… entre o meu andar e o tic tic dos passos deles até a cama… os quatro… cúmplices, de uma forma que pouca gente entende ou quer entender… eles conhecem a dona… a alma que me alimenta e assim ficamos os quatro abraçados a noite toda… ora um ora outro… até o meu mais velho que prefere a tranquilidade do seu leito veio para o meu… enroscados no meu peito…transmitindo-me durante a noite o seu inesgotável afecto e calor.
Dias especiais são assim recheados por momentos inesquecíveis!

6 comentários:

TILIDA disse...

Engraçado,eu gosto de ler os teus textos acompanhada por um cigarro!Assim entendo melhor o que escreves e o que não escreves mas que eu leio nas entrelinhas...
Tu és uma perversa,dormir com três amores ao mesmo tempo...Que sorte!Daí a felicidade/serenidade que os teus textos transmitem;ia acrescentar sabedoria porque,ao contrário de mim,és de uma sensatez maravilhosa e de um bom senso fantástico!Eu,como se pode ver,sou uma tempestade,enfim,uma desgraça completa!Diria que um caso perdido...HI!
E essa tua capacidade de teres a alma sempre cheia...A minha nem sei por onde anda!
É isso tranquilidade!(já pareço o Paulo Bento)
Transmites paz,tranquilidade,afecto e muito calor...Por falar nisso,era o que eu ia dizer no texto anterior,que também prefiro o Inverno...
Gosto do calor do Inverno...
Beijinhos e um fim de semana especial*

Utena disse...

Tilida, tive de me recompor para puder responder a tão carinhoso comentário, antes de mais obrigada por leres, com olhos de ver, de conseguires ver as entrelinhas.
Sou um misto de oito/oitenta onde se por um lado tenho serenidade quando expludo é de fugir.
E Não me parece que sejas um caso perdido, mais um caso especial neste mundo de loucos em que para vivermos temos de saber passar certos obstaculos com um sorriso na cara e uma dose certa de loucura.
Beijo e um super fim-de-semana

M. disse...

O teu texto que me deu mais prazer. Se 3 cães gostam ASSIM de ti. Eles nunca se enganam!!!!

Se o mundo fosse ASSIM...

Nota: gostei muito: "frio doce". Ai a inveja (minha).

Um prazer escrever-te.

Utena disse...

Olá M. fico feliz por teres gostado... um texto meu dar prazer a quem tão bem escreve é sempre muito bom.
E gostam sim assim como disse... e conhecem-me até ao fundo da minha alma com uma capacidade surpreendente de dar... de me fazer sorrir.
Um prazer ler-te

Mega disse...

Tu e o frio e as tuas lealdades
És mesmo assim e nada mais há a dizer.
Delicioso o texto
Beijo agradecido pela partilha

Utena disse...

Mega tu sabes que sou leal ao que gosto... prazeres da vida são para serem vividos e partilhados.
Beijos (azuis ;))