sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Natal época de alegria?!?

Peço desculpa a todos os que andam excitados com o Natal, mas eu este ano pura e simplesmente não estou virada para ai.
O meu espírito natalício deve ter ido na corrente desta crise que toda a gente fala, mas que só alguns a sentem.
Confesso que já adorei o Natal e tudo o que o envolve, o fazer a árvore (que tinha de ser a 1 de Dezembro e desfeita a 06 de Janeiro), o decorar meticulosamente a casa, as iluminações nas ruas, o facto de as pessoas andarem mais alegres, menos cínicas, menos egocêntricas.
E o escolher das prendas para mim era uma animação, fazia lista, estudava escrupulosamente o que dar a cada um, cada prenda escolhida de uma forma prefeita com a personalidade e o que iria fazer o outro feliz.
Vivia o mês de Dezembro mais leve e raramente havia motivo para me tirar o sorriso da face, fosse ele discussões, cansaço, testes no tempo da escola… Nada!
Podia dizer que cresci e perdi o meu encanto pelo Natal, mas não seria verdade. Até a pouco tempo o meu carinho por esta quadra, era inabalável, o que eu queria lá saber se era uma época consumista, se pouco se ligava ao verdadeiro significado do Natal, nada abalava o meu estado de felicidade correspondente a quadra.
Mas a verdade é que de um tempo para cá tenho vindo a perder a vontade de festejar, confesso que esta ou outra qualquer….
Ando farta de as pessoas verem motivos para festas só porque sim, sem haver significado nas coisas que fazem.
“Vou dar uma prenda a fulano porque ele me deu, mas dou só no valor de 5€ porque ele de certeza que vai ao chinês”
Fod@-se a mentalidade das pessoas anda a cansar-me… sinto-me deprimida, triste, aborrecida, cansada, FARTA …
Farta da falsidade, da hipocrisia, da mentalidade pequena que se implementou na mente desta gente tal qual parasita se aloja no intestino das crianças e não as deixar crescer nem evoluir.
Perdi a vontade de celebrar, ando com um nó na garganta que nem me deixa engolir água, já marquei exames, análises clínicas para saber porque motivo não tenho animo, não tenho fome, não me apetece sorrir, mas isso é tapar o sol com a peneira o que eu ando mesmo é triste.
Triste de uma forma que até a mim, que raramente me incomodo com estas coisas me assusta. Tenho no meio da tristeza laivos de pequenas alegrias, ainda dou valor as pequenas coisas, mas deveria ser o contrário.
Por isso desculpem-me se não ando aos pulos feito ” put@ “ histérica na discoteca depois de ter tomado um ecstasy, porque é Natal, ou se mudo de estação sempre que o George canta o “Last Christmas”, ou se este ano as prendas vão reflectir o meu estado de ânimo, não estou virada para ai, e garanto se me atravessa a frente alguém com um barrete vermelho enfiado na cabeça o enfio noutro sítio….
Há e já agora como a época assim o exige “Feliz Natal” a toda a gente

6 comentários:

TILIDA disse...

Ecstasy...Eu nunca tomei,não preciso pelo menos para andar aos pulos!
Eu compreendo-te,eu também andava assim,mas a canalha contagia qualquer um,até a mim...E eu fico histérica,ninguém me aguenta...Sou uma criança mal comportada!

Utena disse...

Pode ser que daqui até a ceia alguem me contagie a mim também esta dificil acredita.
Beijos

M. disse...

Merda do vento. Incerto. Ausente quando mais necessário.

Também não gosto do Natal. Faz como toda a gente. De conta. E aguenta que uma nova brisa chegará.

Utena disse...

M. vou tentar levar isto a bem mas confesso que esta dificil.... tão dificil...
:) que sopre rapido o vento

Anónimo disse...

Natal é todos os dias é quando um homem quizer
e tu és como a época que nos aprosimamos festiva dada e alegre então vamos lá ginga o´vel adoro-te

Utena disse...

Minha libelinha linda, também te adoro... estou a tentar juro que estou
beijos