quarta-feira, 8 de junho de 2011

Meditando

Tenho sido nestes tempos abordada por amigos reais e virtuais sobre a forma correcta de meditar.
E pensei cá comigo que talvez estivesse na altura de fazer um texto sobre este assunto, não um texto de esclarecimento, nem de auto-ajuda e muito menos com instruções precisas da forma certa de meditar.
Digamos que se trata de um texto sobre as minhas ideias sobre a meditação com alguns “truques” que uso e que poderão ajudar quem inicia agora o caminho e dar uma ideia diferente ou não de quem já o traça á algum tempo.
A minha experiencia diz-me que todo e qualquer CD ou livro que exista sobre práticas de meditação pouco ou nada ajuda… mas eu também não sou regra… sou antes a excepção de… por isso se de facto estão com ideias de começar a vossa jornada na meditação aconselho que peguem num ou dois livros assim como ouçam alguns CD’S, mas façam-no sempre com um sentido critico das coisas… nem tudo é 100% cor-de-rosa… tal como nem tudo é 0% vermelho o normal é ser 50% lilás se é que me consigo explicar.
Sem ser frase feita posso dizer-vos e isso com conhecimento de causa que a meditação é uma viagem ao nosso eu interior e que a fazemos sozinhos!
Por isso não insistam muito se não conseguirem a primeira… tudo tem a sua razão de ser e o seu tempo certo para acontecer! E como dizia o sábio… Roma e Pavia não se fizeram num dia e não se fazem mesmo!
Encarem a mente como um ser vivo, em certos casos á parte do que somos… temos poder sobre ela mas apenas até certo ponto! Podemos evitar pensar em algo… mas não temos a capacidade de evitar que esse algo nos aflore á mente!
Por isso e neste caso é algo comum a todos é normal que nos primeiros tempos de inicio da meditação não consigamos isolar a mente como gostaríamos… mais e isso falo por mim eu nunca o consigo fazer a 100% existem sempre pensamentos que emergem a superfície do meu pensamento enquanto estou a meditar… o que acontece é que eu não os prendo… deixo-os vir e mando-os embora enquanto derivo a mente para onde quero. Isso requer pratica… pratica que só alcançamos com rigor e rotina!
Porque floreados á parte a meditação quando feita com entrega torna-se parte do que somos… como se uma extensão do nosso ser físico… e uma ancora entre ele e o espiritual! Para além disso torna-se uma orientação… um guia que nos trás a solução a perguntas cujas respostas sabíamos mas estamos tão presos no nosso dia-a-dia, que nem perdemos tempo a ouvir aquilo a que os antigos chamavam de intuição.

Deixem-me então que vos oriente passo a passo com algumas dicas que poderão ajudar-vos a iniciar a viagem:

Ø  Algo muito importante na meditação é a nossa posição. Convém que seja antes de mais confortável, para que nos sintamos bem… descontraídos. Mas não descontraídos demais ou aí corremos o risco de adormecer! Não existe uma posição obrigatória… sentados numa cadeira… em posição de Lotus… deitados.
Eu faço a minha meditação deitada, pelo único motivo de ser mais confortável para mim manter a coluna direita! E isso é um conselho que vos dou independentemente da forma que meditem tentem manter a coluna direita porque é uma forma dos nossos canais energéticos estarem mais alinhados e a energia fluir de uma forma mais uniforme! Outro é que tentem fazer sempre no mesmo sítio. Somos bichos de hábitos e é mais fácil o corpo e a mente relaxar num ambiente já familiar á pratica.
Ø  Outro elemento fundamental é a respiração. Ela tem o poder de nos levar de um estado relaxado a um alterado!
Existem duas formas de respiração que eu uso uma para me levar a um estado de semi-vigilância:
Inspirações longas pelo nariz… expirações longas pela boca. Pausadamente… de uma forma fluida sem grandes variações. É feita maioritariamente com ajuda do peito.
E outra que leva o meu corpo a adquirir um estado de relaxe similar a ter terminado um exercício e que permite a mente se tornar menos rígida a pensamentos.
Expirações e expirações curtas e rápidas pelo nariz concentradas na zona abdominal.
Nenhumas destas levas mais de 2 ou 3 minutos…
A restante meditação é feita de uma forma serena com uma respiração calma…longa e repousada!
Ø  Independentemente do que possam achar ou considerar outra coisa que ajuda é o ambiente… criar o ambiente para a prática da meditação só por si faz com que o nosso ser inicie o processo mesmo antes de nos colocarmos na nossa posição de meditação! Por isso percam 5 minutos a criar um ambiente que vos mime, porque isto é um tempo vosso… para o vosso bem-estar!
Coloquem um música suave… acendam umas velas… a doce luz da vela ajuda a conseguir um estado de semiconsciência e podem aproveitar nos primeiros tempos a chama para vos ajudar a manter o cérebro disciplinado. O aroma do incenso também é agradável e ao mesmo tempo funciona como protector das nossas energias purificando o ar!

De resto cada caso é um caso… vivenciem! Vejam o que se adapta melhor a vocês. Não se tornem rígidos a apenas uma forma de meditar. Sejam criativos permitam á mente e á alma que se expressem de diferentes maneiras!
Eu por exemplo medito com acompanhamento na música neste momento… mas já meditei observando um cristal de rocha até conseguir sentir-me no seu interior e tocar cada rugosidade da sua criação!
A mente é algo fantástico com muitos poucos limites quando exercitada leva-nos a planos que poucos imaginavam ser possível… a meditação é apenas uma das suas ferramentas… com calma e paciência podem criar o vosso próprio espaço.
Mais uma vez eu tenho o meu… verdejante com águas cristalinas de uma cascata… rodeada da cor brilhante das flores e do som entusiasmante dos animais… permito-me muitas vezes deixar a mente ir a ele apenas por 5 minutos e saio renovada como se tivesse dormido horas!
Um ultimo conselho a meditação atinge limites de semiconsciência que nos leva a estados muitas vezes desconhecidos para nós não tentem saltar etapas… começar este processo forçando-o por horas só vai levar a que a mente se desgaste e nos faça deixar de querer prosseguir o nosso caminho!
Comecem com passos pequenos… aliás um bebe não anda antes de gatinhar… nem gatinha antes de ter de ser carregado ao colo.
Iniciem de uma forma moderada… 5 minutos… nas primeiras vezes…10 minutos nas outras!
30 minutos porque nos sentimos confortáveis hoje…15 minutos amanha porque nos estávamos a sentir sonolentos…. Habituem o corpo a deixar sair a mente… criem ambiente para que a alma se encarregue de vos mostrar as maravilhas que com olhos abertos nem sequer idealizamos que existam!
Abram os braços a experiencias únicas e tornem-se unos com elas!
E se tiverem dúvidas e eu puder ajudar estou apenas a um passo de um click ou de um e-mail… nesta vida a lei do retorno funciona… pelo menos nesta que é a minha forma de ver e viver a vida!
Namasté!

14 comentários:

Anónimo disse...

Pois aqui está um tema que ainda há dias abordei com uma amiga :-) Concordo com o que dizes com as tuas palavras fantásticas. Espero um dia poder praticar meditação como tu a descreves...e que forma maravilhosa como o fazes... dá vontade de experimentar agora mesmo :-)

Parabéns pela tua escrita!
bjs,
OlgaM

Utena disse...

Olga,

Obrigada pelas palavras carinhosas!
Deixa as coisas levarem o seu tempo... daqui a nada és tu a dar dicas aos outros =)
O que interessa é não desistir na primeira dificuldade!
E vamos lá ver quem teve a presença de espirito para aguentar 8 anos na cripta tem a capacidade para a meditação.

Beijos =)

Cacarol disse...

Utena isso parece muito complicado...

Nokas disse...

Muito bom!! Tenho que experimentar ;)

Utena disse...

Cacarol,
As coisas fáceis não têm graça =)
Nada como ser persistente.


Beijinho

Utena disse...

Nokas,

Experimenta e depois conta como correu =)

Rafeiro Perfumado disse...

Vou ver se me safo com a teoria de que estou a meditar...

Utena disse...

Rafeiro,

É sempre uma bela forma de camuflar pensamentos =)

requiescatinpacem disse...

Gostei, de verdade..

Utena disse...

Requiescatinpacem:

Bem-vinda/a,

Obrigada a sério!

=)

requiescatinpacem disse...

Mas eu lá sou obrigado de alguma coisa?!?!?... tá louca!!

Utena disse...

Requiescatinpacem:

Não és?
È pah isso é muito bom... não gostamos de carneirada!
Btw o teu blogue é muito fixe!

Olívia Palito disse...

Obrigada pelas dicas,Utena dear. Tudo muito explicadinho. ;)

P.S.- Não estou esquecida do que combinamos. Mas tenho estado ocupadita. Sim? ;)

Beijo grande*

Utena disse...

Olívia,

Qualquer coisa já sabes =) estou aqui!
O resto? Tudo a seu tempo.

Beijinhos grandes